Últimas notícias

Comentários

RSS
06.03.2017 | Opinião

Rosebud I

Rosebud

Mais uma vez volto a esse tema da importância de viver num Estado Democrático de Direito e com uma imprensa livre, onde todos possam manifestar suas opiniões, sejam elas quais forem.

Não escondo ou disfarço nenhum conceito ideológico que possuo, muito antes pelo contrário. Considero-me eclético e respeito opiniões divergentes da minha, pois ninguém é o dono da verdade.

Quem me acompanha sabe das minhas fortes e contundentes críticas tanto à direita,  hoje representada pelo presidente norte-americano, Donald Trump, que parece não ter tirado sua “carapuça” de apresentador de Reality Show, como no tempo em que apresentou e coproduziu o programa The Apprentice que foi transmitido pela NBC entre 2004 e 2015.

Da mesma forma, não poupo críticas à esquerda “festiva” e arrogante representada pelos “finados” Fidel Castro e a outra figura que chegou a ser comparado a Jesus Cristo, Hugo Chávez. Se formos falar de outras lideranças esquerdistas um pouco “mais antigas” chegaremos a lembra de Josef Stalin, Mao Tsé Tung, e outros tantos que prefiro não lembrar.

Estes grupos “até” podem divergir ideologicamente, mas quando o assunto é “imprensa livre”, eLLes no fundo pensam da mesma maneira. Se o jornalista ou veículo de comunicação não for servil, ele se torna inimigo do Estado, e por isto é perseguido de alguma maneira.

Algumas não passam de perseguições “econômicas” mais criativas e menos drásticas que só afetam o “bolso” do perseguido. Outras mais fortes que levam estes “inimigos do Estado” até mesmo ao “paredón”, ou um simples “acidente”, como uma “sutil” queda de uma escada ou quem sabe por alguma bala “perdida” extremamente certeira.

O fato, a verdade verdadeira, é que a perseguição existe em todos os regimes e o alvo é sempre o mesmo: aqueles que “ousam discordar da verdade oficial.

Reafirmo que só quem viveu durante regimes autoritários valoriza o quão importante é viver num Estado Democrático de Direito e com uma imprensa livre, onde todos possam manifestar suas opiniões.

Os jornalistas investigativos que se dedicam a elucidar ou denunciar casos de corrupção, crimes, etc..., sofrem muitas pressões, correndo risco de vida a todo instante.

Até mesmo àqueles que não trilham esta linha investigativa sofrem fortes pressões. Uma simples crítica a falta de manutenção em uma rodovia, vagas em escolas, insegurança ou serviços de saúde, pode gerar alguma “represália oficial”.

O fato histórico e verdadeiro é que a primeira vítima numa guerra, numa ditadura, ou na tentativa de manipular os fatos, é a VERDADE.

A “relatividade da verdade” está presente em nossas vidas, em nossa história, quando “uma mentira cem vezes dita, torna-se verdade”.

Manipulações a serviço dos poderosos e dos Estados autoritários tornam-se perigosíssimas, causando estragos que, na maioria das vezes, são irrecuperáveis.


Tags: petralhas, corrupção, ditadura, censura, manipulação, Lava JAto






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 18.08

  • Dia de Santa Helena
  • Dia do Anjo Lelahel
  • Dia do Estagiário