Últimas notícias

Comentários

RSS
13.03.2017 | Opinião

Rosebud IV

INGSOC - Guerra é Paz; Liberdade é Escravidão; Ignorância é Força

Nas minhas últimas colunas estou me dedicando a mostrar, historicamente, as tentativas de usar a mídia com o intuito de manipular fatos, criando a verdade dos poderosos, independentemente da ideologia que professem, sejam eles quais forem.

Da esquerda à direita, quando no poder, todos se usam da manipulação da mídia e da verdade a seu favor. Ninguém é santo nesse quesito de “manipulação”.

Como já disse, só quem viveu durante regimes autoritários valoriza o quão importante é viver num Estado Democrático de Direito (verdadeiro) e com uma imprensa livre, onde todos possam manifestar suas opiniões.

Lembrem-se: a primeira vítima numa guerra, numa ditadura, ou na tentativa de manipular os fatos, é a verdade.

A manipulação da mídia é uma forma ditatorial de imposição e pode ser executada pelo poder das armas ou “sutilmente” usando o poder econômico.

Antes da Rede Globo de Roberto Marinho, tivemos os “Diários Associados”, a “Rede Tupi” de Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, mais conhecido como Assis Chateaubriand, o Chatô, outro megaempresário da mídia que muito manipulou as informações em nosso país.

No final da década de 1980, a Rede Record, que antes pertencia a Paulo Machado de Carvalho e Silvio Santos, foi comprada por Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Como já afirmei em outra oportunidade, ninguém é santo neste meio e, lamentavelmente, a Rede pertencente a IURD também não foge a esta regra de manipulação da verdade, sempre, como as outras grandes redes, a seu favor.

Volta e meia existem fortes escaramuças entre Globo e Record. Aliás, nesta guerra com a Record a Globo não está sozinha. Outros grupos também alfinetam e apresentam denúncias contundentes contra o grupo liderado pelo Bispo Edir Macedo.

Mas vamos além...

Como muito bem lembra-nos um leitor assíduo de nosso site, bem antes da Alemanha nacional-socialista, existia a Rússia Comunista, cujas técnicas foram brilhantemente abordadas por Eric Arthur Blair, mais conhecido como George Orwell, pelo seu Best-seller "1984".

O “Grande Irmão” (Big Brother) através de seu "Ministério da Verdade de Oceania", faz de tudo para controlar o pensamento de seus cidadãos, algo muito parecido com o que alguns “companheiros” e “camaradas”, quando membros ou não do poder dominante, procuram fazer.

Também foi criada a Novilíngua (Novafala), desenvolvida não pela criação de novas palavras, mas pela "condensação" e "remoção" delas ou de alguns de seus sentidos, com o objetivo de restringir o escopo do pensamento. Uma vez que as pessoas não pudessem se referir a algo, isso passa a não existir. Assim, por meio do controle sobre a linguagem, o governo seria capaz de controlar o pensamento das pessoas, impedindo que ideias indesejáveis viessem a surgir.

Neste regime fictício (será?) o lema do partido era:

“Guerra é Paz; Liberdade é Escravidão; Ignorância é Força”.

E por aí segue, numa linha sem fronteiras entre esquerda e direita, uma série de “gênios da propaganda” que conseguem manipular a verdade com o objetivo maior de enganar o povo e manter-se ou tomar o poder.

Os “lamentavelmente” seguidores dessas “doutrinas” são muitos e estão por aí, muitos deles travestidos com “pele de cordeiro”. Usam-se das mais modernas técnicas para ludibriar aos de boa fé, que não imaginam até onde esses nefastos manipuladores da verdade podem chegar.

Muito do que o lulopetismo nos apresenta no Brasil não é muito diferente do que se passava nesse ficcional (nem tanto assim), mundo do Grande Irmão de George Orwel, ou no Nacional Socialismo de Adolf Hitler.

O culto à personalidade de “Lula”, sua santificação e vitimização, fazem parte de um ambiente criado para desconstituir tudo e todos que não sejam a favor desse Grande Irmão tupiniquim.

O fato é que neste tabuleiro da luta pelo poder e a manipulação da informação, como já afirmei, o que menos tem é santo.

Não podemos nunca esquecer:

A liberdade de expressão, opinião e pensamento devem ser preservadas a qualquer custo.

Nunca esqueçamos as sábias palavras de George Orwell:

"Quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente, controla o passado."

Para quem não conhece, segue a versão filmada em 1956 de 1984, a primeira edição do filme ainda em P&B.

Até nossa próxima coluna.


Tags: Rosebud, Cidadão Kane, filme, verdade, manipulação, petralhas, Wikileaks, nazismo






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 18.08

  • Dia de Santa Helena
  • Dia do Anjo Lelahel
  • Dia do Estagiário