Últimas notícias

Comentários

RSS
29.05.2017 | Opinião

Nada será como antes

Estamos em uma encruzilhada.

Desde muito jovem me interessei por política. Acreditava que era a maneira correta e “honesta” de fazer com que as coisas boas acontecessem em nossa cidade, estado, enfim, em nosso país.

Confesso que estou decepcionado com o mundo político, e não é de hoje.

Já há algum tempo percebi que “os ratos tomaram conta do navio”.

Para todo lado que nos viramos, vemos sujeira, sujeira e mais sujeira. A corrupção tomou conta de tal forma de nossa sociedade, que a gente acabou por se “acostumar” com ela. Ela se tornou uma coisa comum, do dia-a-dia de todos nós.

A sujeira é tanta, que já não sabemos quem não está envolvido com essa bandalheira toda.

De vereadores aos senadores da república. De prefeitos à presidentes. Tudo ficou e está contaminado.

Os inocentes, se existem, estão pagando pelos culpados que ainda insistem em nos fazer de bobos.

Mas qual a vacina para tanta mentira, enrolação e corrupção?

Eleições?

Sei não!

Está muito difícil separar o “joio do trigo”, o bom do mal político, o honesto do desonesto.

O espetáculo da vitimização dos assaltantes da nação, membros dessa ORCRIM multipartidária, chega a ser merecedor de indicações ao OSCAR de interpretação.

Como afirmei outro dia em meu comentário FORA TODOS, a melhor solução, a meu ver, é utópica:

Eleições gerais com restrição a todos que já foram eleitos ou ocuparam qualquer cargo em governos. Só gente nova, sem vícios, sem sujeira.

Voto a dizer: Essa imensa e pluripartidária quadrilha se uniu em uma Organização Criminosa (ORCRIM), muito pior do que a Máfia.

Eles assaltam o Brasil, assaltam a todos nós, roubando não só o nosso dinheiro, como, e principalmente, nossa esperança de um país melhor e mais justo.

Cadeia para todos eles.

Vale lembrar a composição “Nada será como antes”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos)

Eu já estou com o pé nessa estrada
Qualquer dia a gente se vê
Sei que nada será como antes, amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Alvoroço em meu coração
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite
Um gosto de sol

Num domingo qualquer, qualquer hora
Ventania em qualquer direção
Sei que nada será como antes, amanhã
Que notícias me dão dos amigos?
Que notícias me dão de você?
Sei que nada será como está
Amanhã ou depois de amanhã
Resistindo na boca da noite
Um gosto de sol

 

 


Tags: Lava Jato, Odebrecht, Petralhas, Petrobras, corrupção, Marcelo Odebrecht, Guido Mantega, Antonio Palocci, delação, Renan CAlheiros, Eduardo Cunha, Lula, Dilma, Temer






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 18.10

  • Dia de São Lucas
  • Dia do Anjo Ayel
  • Dia do Estivador
  • Dia do Médico
  • Dia do Pintor
  • Dia do Securitário