Últimas notícias

Comentários

RSS
19.07.2017 | Opinião

A Águia Pousou

Neil Armstrong, Michael Collins e Edwin Aldrin, a tripulação da Apollo 11

Não tenho dúvida alguma que um dos momentos mais marcantes da história da humanidade foi a chegada do homem à lua. Mesmo que algumas pessoas até hoje acreditem que tudo não passou de montagem, uma grande farsa criada pelo governo norte-americano, o fato é que os artefatos lá deixados pelo homem estão lá, e isso não é montagem pois podem ser vistos da Terra.

O feito histórico dos astronautas Neil Armstrong, Edwin “Buzz” Aldrin e Michael Collins, de chegaram à Lua a bordo da espaçonave Apollo 11, quinta missão tripulada do Programa Apollo desenvolvido pela NASA (National Aeronautics and Space Administration), a agência espacial norte-americana, consolidou as viagens espaciais como uma realidade.

Eram 20h17m40s UTC de 20 de julho de 1969, quando o astronauta Neil Armstrong comunicava: “Houston, aqui Base da Tranquilidade. A Águia pousou” (“Houston, Tranquility Base here. The Eagle has landed”). O Módulo Lunar Eagle pousava numa região chamada “Mar da Tranquilidade” e o homem realizava um sonho antigo de chegar ao solo lunar.

Pouco mais de seis horas e meia depois da alunissagem, às 02:56 UTC de 21 de julho de 1969, Neil Armstrong, comandante da missão, tornou-se o primeiro ser humano a pisar em solo lunar.

Após um pequeno salto de aproximadamente um metro do último degrau da escada até o protetor das patas do Módulo Lunar, Armstrong disse a frase épica da Era Espacial: Este é um pequeno passo para um homem, um salto gigantesco para a humanidade (“That's one small step for a man, one giant leap for mankind").

Como escrevi outro dia, nessa época eu era um piá, um guri com apenas onze anos de idade, mas lembro como se fosse ontem daquele dia tão especial.

Toda a família se reuniu frente à TV, ainda em Preto & Branco, para assistir aquele momento histórico para a humanidade. Estávamos na casa de meu avô, o José Guido Orlandini (o “véio” Guido) e hipnotizados por aquelas imagens fantásticas acompanhávamos este feito incrível.

Hoje nossas espaçonaves já saíram de nosso sistema solar e nos preparamos para uma missão tripulada à Marte.

Seria isso tudo uma fraude?

Mais uma conspiração montada pela CIA para enganar os incautos terráqueos?

Eu prefiro acreditar que realmente estivemos lá e que um dia iremos muito além...

Vale salientar que o Lunar Reconnaissance Orbiter (Orbitador de Reconhecimento Lunar, LRO), que atualmente está orbitando a Lua, fez diversas fotos dos locais de pouso das Missões Apollo, onde claramente aparecem os restos dos equipamentos por lá deixados.


Local de pouso da Apollo 11

Mas o que tudo isso tem a ver com o nosso Brasil?

Tem tudo a ver.

Como escrevi na segunda-feira passada em meu comentário “Superando grandes desafios”, “O Brasil continua a viver grandes desafios e precisa superar dificuldades históricas e as geradas pela incompetência de nossos governos que, além de montarem uma gigantesca Organização Criminosa (ORCRIM), com o objetivo de assaltar os cofres da nação, deixaram de fazer aquilo que era e é necessário para atender questões básicas de um país gigantesco como o nosso”.

Ao invés de investirem em infraestrutura e na solução das questões relacionadas à Saúde, Educação e Segurança Pública, mergulharam nosso país numa crise sem precedentes por conta não só de sua incompetência e fisiologismo na administração pública, mas também e, principalmente, pela certeza de impunidade pelos atos de corrupção que praticaram e ainda praticam.

O discurso de Kennedy na Universidade de Rice serviu para os norte-americanos, como serve para nós.

O objetivo traçado pelo presidente norte-americano John Fitzgerald Kennedy, em seu famoso discurso na Universidade Rice em 12 de setembro de 1962, deu um rumo e desafiou a todos americanos.

Esse desafio de levar o homem até a lua movimentou a economia, gerando milhares de empregos. Além disso, novas e até então inimagináveis tecnologias foram criadas ou aprimoradas com esse objetivo maior; levar o homem à lua.

E não era só levar, O objetivo maior era trazê-los de volta em segurança.

O discurso de Kennedy na Universidade de Rice serviu para os norte-americanos, como ainda serve para nós.

Os norte-americanos conseguiram superar um enorme desafio, nós também podemos superar os nossos, não só com relação ao desenvolvimento econômico, como e principalmente varrendo toda essa sujeira do cenário nacional, colocando todos os culpados na cadeia.

A nossa ida e volta à Lua é “salvar nosso país”, deixando outro legado a nossos filhos e netos, superando grandes desafios que temos hoje e pela frente.

A resposta para chegar lá é uma só:
Trabalho, trabalho e trabalho.

Nada além, de trabalho.


Tags: Programa Apollo, Espaço, nave, NASA, lua, Apollo 11, John F. Kennedy, Neil Armstrong, Edwin “Buzz” Aldrin, Michael Collins






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 20.07

  • Dia da Amizade
  • Dia de Santa Paula
  • Dia do Amigo
  • Dia do Anjo Daniel