Últimas notícias

Comentários

RSS
17.01.2018 | Opinião

E segue o verão

Pateta como o sr. Wheeler (Mr. Hyde) em Motor Mania

Estamos vivendo mais um verão, época do ano em que os gaúchos em geral gostam de curtir principalmente as praias. Outros preferem a serra, que aliás, fiz um belo passeio no final de semana passada visitando parentes que moram na maravilhosa cidade de Canela. Os mais abastados conseguem sair dos pampas e fazem alguma tour mundo afora, porque tudo fora do rio grande é ‘no estrangeiro’ (rsrsrsrs), que pode até ser tudo que estiver acima do Rio Mampituba.

Mas também existem os que, como eu, gostam de nossa querida e amada ‘Forno Alegre’ nessa época do ano e preferem curtir suas férias em outros momentos.

Mas vamos lá...

O fato é que para grande parte dos gaúchos (e gaúchas é claro), esses meses de verão são momentos de lazer, de férias, mesmo que só aos finais de semana.

Mas para a nossa tristeza também é o momento do ano, junto com os feriadões, em que mais gente morre ou fica mutilada em acidentes nas estradas brasileiras, e nas gaúchas em especial.

Dei uma breve consultada no Relógio Mundial, e já me assombrei com o número de mortos no trânsito mundial. Para se ter uma ideia, até o momento que escrevia esse texto já morreram em acidentes fatais de trânsito, nada mais, nada menos que 62.911 pessoas em todo o planeta. Para se ter uma ideia desse número, devemos comparar com os mortos em guerras que chegam a “apenas” 7.464 pessoas e os homicídios que chegam a também “apenas” 18.812 pessoas.

Sabemos que o principal culpado de tudo isso é um sujeito chamado “impunidade”, que ninguém consegue encontrar e prender, ou até mesmo dar um fim mais permanente para que ele não apareça mais por aqui.

Essa total certeza de impunidade leva à imprudência desmedida, que destrói com a vida de famílias como se nosso país estivesse em constante guerra. Mais de 40 mil brasileiros morrem todos os anos vítimas dessa barbárie. No mundo o número chegou a

Uma permanente tragédia anunciada que poderia ser evitada, repetindo-se todos os dias, com a conivência de muitos de nós.

Quantos morrerão no próximo final de semana? Quantos morrerão durante o veraneio?

O número de veículos aumentou absurdamente, numa velocidade muito maior do que a infraestrutura rodoviária de nosso país.

Mais um verão está aí, e nossas estradas estão muito piores, destruídas, com sua capacidade esgotada e, para variar, as autoridades estaduais e federais fazem de conta que não é com eles.

Os engarrafamentos que estão acontecendo em nossas rodovias não são de hoje. São fruto da falta de planejamento e investimento ao longo de décadas. Mas isto é outra história que que não muda nunca, pois esses mentirosos e incompetentes que nos governam, nada fazem para resolver essa questão.

Aliás, o assunto, como já falei, parece que não é com eles.

Mas de nossa parte, o que podemos fazer para evitar mais e mais acidentes fatais?

Penso que respeitar as leis do trânsito, principalmente no que diz respeito à velocidade, e uma constante e redobrada atenção ao dirigir, podem fazer “a grande diferença” que vai salvar vidas.

Se cada um de nós fizer a sua parte, por certo teremos um verão com menos mortes.

Isso já é um começo.

Que cada um faça a sua parte.

Agora vale a pena conferir aquele desenho do Pateta quando está no trânsito? Motor Mania é um filme de Walt Disney produzido nos anos 50 onde o Pateta vive um personagem gentil, o sr. Walker (Dr. Jekyll), que não fazia mal a uma mosca enquanto pedestre. Porém, ele se transforma em um terrível monstro, o sr. Wheeler (Mr. Hyde), quando ao volante.


Tags: trânsito, desastre, acidente, Dpvat, OMS, Pateta, Walt Disney, Motor Mania, motorista






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 26.05

  • Dia de N. Sra. de Caravaggio
  • Dia de São Filipe Néri
  • Dia do Revendedor Lotérico
  • Dia Nacional do Combate ao Glaucoma
  • Dia Nacional do Museu