RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Comentários - 104 anos depois...

Últimas notícias

Comentários

RSS
29.06.2018 | Opinião

104 anos depois...

O arquiduque e a esposa, minutos antes do atentado

Em 28 de junho de 1914 o nacionalista iugoslavo Gavrilo Princip, em Sarajevo, na Bósnia, criou o estopim de um dos conflitos mais sangrentos da história da humanidade e que causou a morte de 19 milhões de pessoas, ferindo ou mutilando em torno de 23 milhões de pessoas.

Uma curiosidade muito interessante sobre o assassinato do Arquiduque que foi no mínimo “um azar histórico” e não é piada.

O assassino, Gavrilo Princip, esperava a passagem do carro que conduzia o arquiduque Franz Ferdinand Karl Ludwig e sua esposa. O jovem nacionalista “perdeu” a passagem do carro do herdeiro do trono do Império Austro-Húngaro, mas teve outra chance graças a um erro do motorista do arquiduque que se perdeu no centro antigo de Sarajevo. Assim, o motorista retrocedeu o veículo em marcha-à-ré, passando lentamente onde estava Gavrilo, que não perdeu essa segunda oportunidade.

Para aqueles que gostam de história como eu, recomendo que assistam a série 37 Dias (37 Days) produzida pela BBC Two.

Um documentário no formato de minissérie que nos apresenta a arrogância e hipocrisia que levaram a uma guerra que vitimou cerca de 20 milhões de pessoas.

Mas vamos em frente...

A Primeira Guerra Mundial (também conhecida como Grande Guerra ou Guerra das Guerras até o início da Segunda Guerra Mundial) foi uma guerra global centrada na Europa, que começou em 28 de julho de 1914 e terminou com um cessar-fogo em 11 de novembro de 1918, episódio mais tarde conhecido como Dia do Armistício. A guerra terminou com a vitória dos Aliados.

O conflito envolveu as grandes potências de todo o mundo, que organizaram-se em duas alianças opostas: os Aliados (com base na Tríplice Entente entre Reino Unido, França e Império Russo) e os Impérios Centrais (originalmente Tríplice Aliança entre Império Alemão, Áustria-Hungria e Itália; mas como a Áustria-Hungria tinha tomado a ofensiva contra o acordo, a Itália não entrou em guerra).

A guerra ensanguentou o continente europeu, mudou suas fronteiras e serviu como treinamento para o conflito que se repetiria entre 1939 e 1945, entre os países do Eixo e os Aliados, mais uma carnificina absurda.

Mais de 70 milhões de militares, incluindo 60 milhões de europeus, foram mobilizados nesse conflito.

Aviões, carros blindados, gás, artilharia pesada e outras inovações tecnológicas aumentaram a carnificina entre os soldados de ambos os lados, pois seus comandantes pouco ligavam para a morte de seus comandados.

A guerra de trincheiras se estendeu por meses, causando pesadas baixas.

Em 11 de novembro de 1918, episódio mais tarde conhecido como Dia do Armistício, a guerra terminou com a vitória dos Aliados.

Surge a Liga das Nações (organização precursora das Nações Unidas) formada na esperança de evitar outro conflito dessa magnitude, mas como sabemos, de nada adiantou.

As repercussões da derrota da Alemanha e os problemas gerados pelo Tratado de Versalhes foram fatores que contribuíram para fomentar outra guerra global, a Segunda Guerra Mundial.

Passados cento e quatro anos do assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, herdeiro do trono da Áustria-Hungria, pouca coisa mudou em nosso planeta, pelo menos no quesito PAZ.

Nesses 104 anos mais de 60 milhões de pessoas morreram em guerras. Outros tantos milhões foram feridos, mutilados e desalojados de seus lares.

Os motivos são os mais variados possíveis e todos querem ter a razão.

Continuamos sentados em um barril de pólvora que poderá gerar um novo conflito com proporções catastróficas. Oriente Médio, Coreia do Norte e as antigas ex-repúblicas soviéticas podem ser o estopim desse novo conflito de proporções catastróficas.

Vale lembrar o que certa vez disse Albert Einstein:

“Não sei como será a Terceira Guerra Mundial, mas poderei vos dizer como será a Quarta: com paus e pedras...”

Como é difícil viver em PAZ em nosso pequeno Planeta Azul.


Tags: Guerra fria, guerra, terceira guerra mundial, guerra mundial, apocalipse, Segunda Guerra Mundial, Primeira Guerra Mundial






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 16.08

  • Dia de São Estevão
  • Dia de São Roque
  • Dia do Anjo Elemiah
  • Dia do Filósofo