Últimas notícias

Comentários

RSS
17.12.2018 | Opinião

Meu melhor amigo

Lobo, meu fiel amigo em 2005

Não sei muito bem o porquê de nós, os humanos, chamarmos os cachorros de melhores amigos do homem (o gênero humano e não o sexo), mas sei muito bem o que sei e sinto em relação aos cães. Temos amigos humanos, mas os caninos são, e sempre serão, os mais fiéis.

No sábado dia 16 de dezembro de 2017, há um ano atrás, perdi um dos melhores amigos que tive em toda minha vida. Meu fiel amigo canino, Lobo.

Um pastor alemão preto que foi um grande amigo e guardião de nossa casa.


Lobo, em seu cantinho preferido nos fundos de nossa casa.

O Lobo era grandão e brincalhão. Dava até um ar de “brabo”, como todo bom pastor, mas era um “anjo” de carinhoso.

Quando eu e minha esposa decidimos vir morar em Viamão, há uns 17 anos atrás, uma das resoluções que tivemos, foi de que cada um poderia ter seu próprio cãozinho. Tivemos alguns poucos, uns dois ou três, quando morávamos em apartamento, mas apartamento não é local é melhor lugar para cães. Não que eu seja contra, mas o ideal é ter um pátio para eles extravasarem sua energia.

Hoje só eu e minha esposa estamos aqui em Viamão, mas inicialmente éramos cinco. Assim, cinco cães vieram viver conosco.

O Lobo, um lindo e imponente pastor preto, a Mel, sua companheira, também pastora, mas na cor de mel. Com a Mel, o casal teve oito filhotes. Dois morreram ao nascer, os demais nós doamos para amigos que se inscreveram numa lista disputadíssima. Também vieram morar conosco a Winnie (presente de nosso mestre de obras para minha esposa), e o Sig, presente de uma amiga de minha enteada, a Aline. Então eram quatro, o Lobo, a Mel, a Winnie o Sig, os dois últimos "puríssimos" vira-latas. Depois, com o falecimento de minha tia, herdamos mais uma cachorrinha, a Tatá. Assim tínhamos cinco cães em casa. Dois morando em sua “suíte” no pátio, e os três pequenos dentro de casa.

Mas voltemos ao Lobo...

Todos sabem o que é perder um amigo, um parente, pai ou mãe. É muito doloroso. A gente vive com nossos familiares uma vida inteira de recordações, de momentos bons e ruins que convivemos, mas tudo é muito diferente do que acontece na nossa relação com nossos amigos caninos.

Com os amigos humanos nós brigamos, rompemos relações e até nunca mais nos vemos, por um ou outro motivo. Agora durante as últimas eleições, muitos experimentaram rompimento de amizade, por uma grande bobagem: a política.

Com os amigos humanos nós brigamos, rompemos relações e até nunca mais nos vemos, por um ou outro motivo. As brigas podem ser dolorosas e resultarem em rompimentos permanentes. Vejam o que ocorreu agora durante as últimas eleições; muitos experimentaram rompimentos de amizade (e até familiares), por uma grande bobagem: a política. Política e políticos não merecem essa valorização.

Família e amizades, valem muito, mas muito mais.

Já com nossos amigos cães tudo é diferente. Podemos até xinga-los e ficarmos muito brabos com eles, mas eles nunca, mas nunca mesmo, nos deixam. Sempre tentam nos acalmar, ficando ao nosso lado nos bons e maus momentos.

Há um ano atrás, e agora mesmo, enquanto mais uma vez escrevo essas palavras doloridas para mim, duas cachorrinhas estão aos meus pés, disputando minha atenção e carinho, ou até percebendo o retorno de minha tristeza, tentando me consolar. As duas, a Winnie e Tatá, nunca me deixam. Estão sempre comigo dentro de casa. Só sobem para o quarto para dormir, quando vou para o quarto. Já o Sig, está no escritório ao lado de minha esposa, ou aos seus pe´s, pedindo carinho, enquanto ela assiste alguma coisa na televisão.

Esses nossos melhores amigos nunca nos deixam, nunca nos abandonam. Ficam sempre ao nosso lado, seja em que situação for.

Perder meu amigo Lobo doeu e ainda dói muito, dói mesmo. Mas, da mesma maneira que elaboro a perda de parentes e amigos, tento lembrar dos momentos bons que tivemos em vida.

Nesse domingo à tarde, mais uma vez, comecei a olhar fotos e filmes do Lobo, da Mel, dos seus filhotes e dos demais membros de nossa numerosa família canina.

Boas lembranças que me fizeram chorar, sorrir e sentir tudo de bom que tivemos ao lado desse meu melhor amigo, o Lobo.

O Lobo morreu de velho. Foram quase quatorze anos de companheirismo e amizade.

Certa vez assisti um desenho animado sobre cães. O título eras “Todos os cães merecem o céu”.

Acredito que a “alma” do Lobo está correndo em algum lugar lá pelo céu.

Beijos meu querido e fiel amigo.


Tags: cães, cachorro, pastor alemão, amigo, fiél, perda, morte, falecimento






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 08.12

  • Dia da Bíblia
  • Dia da família
  • Dia da Iluminação do Buda (tradição Zen)
  • Dia da Justiça (feriado forense)
  • Dia da Mulata
  • Dia de N.Sra. da Imaculada Conceição
  • Dia de Oxum
  • Dia do Colunista Social
  • Dia do Cronista Esportivo
  • Dia dos Produtores de Rádio e Televisão
  • Dia Municipal do Doente Renal e do Transplantado
  • Dia Nacional da Família