Últimas notícias

Destaque Esportivo

RSS
11.12.2017 | Futebol

Cristiano Ronaldo: "remontada" contra Messi pelo troféu Bola de Ouro

Cristiano Ronaldo exibe sua quinta Bola de Ouro como melhor jogador do mundo, em 7 de dezembro de 2017. AFP/L'Equipe/Franck Faugère

Um anúncio espetacular, na Torre Eiffel em Paris, consagrou pela quinta vez o atacante português Cristiano Ronaldo como melhor jogador do mundo. Iluminado pelos holofotes do famoso monumento, CR7 exibiu o mais novo troféu para sua coleção: a Bola de Ouro, oferecida pela revista France Football.

Não foi surpresa para ninguém. Semanas depois de ter recebido o prêmio The Best da Fifa, o português voltou a brilhar e confirmar sua fase excepcional.

Segundo a publicação francesa, a votação foi quase unânime entre os 176 eleitores, jornalistas e especialistas em futebol. Foram quase 90% dos votos em Cristiano Ronaldo no lugar mais alto do pódio. O português terminou em primeiro com 946 pontos, seguido de longe por seu grande rival, o argentino Lionel Messi, que conquistou 670 pontos, e em terceiro, pelo brasileiro Neymar, que ficou com 361.

Na temporada coroada de sucesso, Cristiano Ronaldo faturou quase tudo com o Real Madrid na temporada, campeonato espanhol, Supercopa da Europa e da Espanha e a famosa Liga dos Campeões, na qual foi artilheiro com 12 gols, sendo dois na final contra a Juventus.

Em entrevista exclusiva à revista que o premiou, Cristiano Ronaldo disse, sem nenhuma modéstia “ser o melhor jogador da história”.

Na Torre Eiffel, CR7 foi homenageado na frente de outros grandes nomes que fizeram história no Real Madrid como o atacante Raúl, e os brasileiros Roberto Carlos, Kaká e Ronaldo, esses dois últimos, também vencedores da Bola de Ouro.

Diante da constelação de craques, o presidente do Real Madrid, Florentino Perez, chamado para comentar o quinto troféu de Cristiano Rolando, colocou o português como melhor do mundo, e herdeiro de outra lenda do clube espanhol, Alfredo di Stéfano, ídolo merengue dos anos 1950 e 1960.

“Estou muito contente de estar aqui com todos esses jogadores, de uma outra época, e também com Cristiano Ronaldo. Para todos os ‘madridistas’, esse quinto troféu Bola de Ouro é uma honra. É o reconhecimento para o melhor jogados de futebol do mundo que é Cristiano Ronaldo”, declarou.

“Ele tem todos os valores do Real Madrid: o esforço, o respeito, o trabalho coletivo. É o jogador mais completo depois de Alfredo di Stéfano. Para mim, ele é o herdeiro de Alfredo di Stéfano”, comparou.

“Remontada” contra Messi

Cristiano Ronaldo ergueu seu primeiro troféu em 2008, viu Messi conquistar os outros quatro seguintes, e voltou a ser o melhor do mundo em 2013, 2014, 2016 e agora 2017.

Nabil Djelitt, jornalista esportivo e comentarista programa de esportes Rádio Foot Internacional (RFI), comentou o feito do português.

“É realmente incrível. Em 2012, Lionel Messi tinha acabado de vencer sua quarta Bola de Ouro e poucos poderiam imaginar que Cristiano Ronaldo iria diminuir e até igualar essas conquistas. Ganhar uma já é difícil, é preciso ser muito bom, estar no clube certo e no momento certo. É verdade que estando no Real Madrid, você tem mais chances de ganhar do que o contrário. E o que o valorizou também foi a vitória na Eurocopa em 2016 com a seleção de Portugal que também permitiu que ele ganhasse uma Bola de Ouro. Nós conhecemos seu talento e seu potencial, mas vê-lo fazer essa remontada diante de um fenômeno como Lionel Messi, acho que temos o direito de não gostar do Cristiano Ronaldo, temos o direito de dizer que não é nosso jogador preferido, mas é impossível não respeitar um jogador dessa dimensão e com essa carreira”.


Cristiano Ronaldo se tornou o primeiro jogador a marcar em todos os jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões. Reuters/Juan Medina

Objetivo: 7 Bolas de Ouro

Cristiano Ronaldo ainda segue com muita sede de gols, títulos e troféus coletivos e individual. O jornalista Marco Martins, autor de uma biografia sobre o atacante português nascido há 32 anos na Ilha da Madeira, explica que o craque quer chegar a um número mítico.

“Em entrevista ao jornal esportivo francês L’Équipe, o português confessou que queria chegar a 7 Bolas de Ouro. Esse número é sobretudo um marketing, ele tem o CR7, uma marca que desenvolveu em volta desde número fetiche”, diz.

Mas para tingir seu grande objetivo, ele conta com sua própria determinação e consciência do que precisa trabalhar.

“A força do Cristiano Ronaldo é o físico. Como talvez não tenha tanto talento puro como um jogador como Messi ou mesmo Neymar, ele sabe que tem que trabalhar outra coisa , que é o físico. Ele não quer nunca estar lesionado, estar sempre presente dentro das quatro linhas para continuar a marcar. Marcando, faz a equipe ganhar, títulos, troféus e só assim ele pode conquistar Bolas de Ouro”, explica.

Cristiano Ronaldo pode coroar ainda com mais brilho a temporada se levar o Real Madrid a faturar no Mundial de Clubes, em Dubai, mais um título de campeão mundial de clubes com o time que garantiu seu nome no panteão da história do futebol.

Fonte: Rádio França Internacional


Tags: Cristiano Ronaldo, Bola de Ouro, Lionel Messi, Fifa





Opinião do internauta

Deixe sua opinião

DESTAQUES ANTERIORES

Datas anteriores:

Relacionadas

Comemoramos hoje - 17.07

  • Dia de Proteção Florestal
  • Dia de Santo Enódio
  • Dia de São Bartolomeu
  • Dia do Anjo Asaliah