Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sábado, 20 de Janeiro de 1981.

O Irã liberta 52 norte-americanos mantidos como reféns no país durante 444 dias. Minutos após Ronald Reagan assumir a presidência dos Estados Unidos, os reféns foram libertados


A “Crise do Irã” ou “Crise de reféns do Irã” foi um período de 444 dias (14 meses aproximadamente) no qual estudantes do Novo Regime Iraniano fizeram como reféns 66 diplomatas e cidadãos norte-americanos na Embaixada dos Estados Unidos em Teerã. A crise durou de 4 de novembro de 1979 até 20 de janeiro de 1981.

Tomada da embaixada

Em 22 de Outubro de 1979 o Xá Mohammad Reza Pahlevi, monarca do Irã, viajou para Nova Iorque para ser submetido a um tratamento contra o cancro. A 1º de Novembro o novo líder do Irã, o aiatolá Ruhollah Khomeini, instigou o povo a manifestar-se contra os interesses dos Estados Unidos e de Israel. A 4 de Novembro a embaixada dos Estados Unidos da América foi cercada por um grupo de cerca de 500 supostos estudantes iranianos (embora os números variem entre 300 e 2000) chamados “Discípulos do Imã”. Parte deste grupo tomou a embaixada e fez 444 reféns.

Após 444 dias de cativeiro, os 52 reféns norte-americanos da embaixada de Teerã são libertados, em troca do depósito de uma quantia equivalente aos bens iranianos bloqueados nos Estados Unidos.



Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 16.04

  • Aniversário site ricardoorlndini.net (2007)
  • Dia da Voz
  • Dia do Sacerdócio
  • Dia Nacional do Leonismo
  • Dia do Picapeiro
  • Dia Nacional do Lions Club
  • Dia de São Benedito José Labre

Agenda do dia - 16.04

  • 18:00 às 24:00 Bolinho de Batata no BOX 21 - Rua Carlos von Koseritz, 304 - reservas (51) 3325-5121