Últimas notícias

Hoje na história

RSS
20 de janeiro de 1936.

Falece o rei da Grã-Bretanha George V, e ele é sucedido por Eduardo VIII


No dia 20 de janeiro de 1936, o príncipe herdeiro Eduardo tornou-se rei Eduardo VIII da Inglaterra, após a morte de seu pai, George V. O novo rei permaneceu no trono por apenas 11 meses, quando decidiu abdicar porque o governo britânico não aceitou sua união com a norte-americana Wallis Simpson, uma burguesa divorciada.

O rei George V da Inglaterra morreu no dia 20 de janeiro de 1936, aos 71 anos. Em seguida, sua esposa, a rainha Mary, se ajoelhou na frente do primogênito Eduardo Albert Christian George Andrew Patrick David, príncipe do País de Gales e conde de Chester, o sucessor natural do trono.

Eduardo, 42 anos, foi proclamado rei da Inglaterra. Esta, entretanto, era uma responsabilidade que não combinava com seu estilo de vida. Ele apreciava festas e badalação, gostava de sair com seus amigos nobres e ricos e circular pela alta sociedade. Apesar disso, ou talvez justamente por isso, os súditos o amavam.

Tanto na época em que fui príncipe do País de Gales quanto mais tarde, quando assumi o trono da Inglaterra, sempre recebi manifestações de carinho dos cidadãos, em todos os lugares por onde passei. Eu sou muito grato por isso, afirmou certa vez Eduardo VIII.

Ao contrário do povo, a família real e o governo inglês não viam com bons olhos o comportamento do filho mais velho de George V. Na festa de sua proclamação, Eduardo estava acompanhado de uma mulher que jamais poderia estar presente a tão especial e pomposo momento, de acordo com o rigoroso cerimonial real. Mas ela estava lá: era uma burguesa norte-americana. Duas vezes divorciada. Seu nome, Wallis Simpson.

Paixão fulminante

Eduardo havia conhecido Wallis em uma festa promovida pela amiga Lady Furness. O então príncipe ficou fascinado por aquela mulher elegante e dominante. Ela lembrava uma severa governanta que tivera em sua infância. A paixão foi fulminante.

Wallis agia de forma recatada, embora não fizesse segredo que gostava de usufruir de mordomias e extravagâncias.

O ainda marido de Wallis já havia se conformado que sua mulher tinha outro. Seus negócios, aliás, iam de vento em popa com a repercussão do caso. Tudo poderia continuar assim se Eduardo não decidisse que Wallis não poderia ser apenas sua amante. Ele queria casar com ela e isto foi um escândalo! O governo ameaçou depô-lo. Um rei não podia ficar ao lado de uma mulher com tal passado.

No dia 11 de dezembro de 1936, Eduardo VIII fez o anúncio público da sua abdicação ao trono da Inglaterra, alegando que não poderia ser rei sem a ajuda e o apoio da mulher que amava. Seu irmão, pai da atual rainha Elizabeth, assumiu o trono. Eduardo casou e foi para o exílio em Paris na companhia de Wallis.


Fonte: [link=http://www.dw-world.de/dw/0,,607,00.html?id=607]Rádio Deutsche Welle [/link]

Tags: Rei, abdicação, Inglaterra






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 14.12

  • Dia da Bíblia Evangélica
  • Dia de São João da Cruz
  • Dia do Engenheiro de Pesca
  • Dia Nacional da Ópera
  • Dia Nacional do Ministério Público Federal