Últimas notícias

Hoje na história

RSS
03 de outubro de 1995.

O astro americano, O. J. Simpson, é declarado inocente pelo assassinato de sua ex-mulher Nicole, e do amigo dela Ronald Goldman


O. J. Simpson foi um dos maiores astros do futebol americano na década de 1970. Jogou no “Buffalo Bills”. Ao se aposentar tornou-se comentarista esportivo da rede NBC e participou dos filmes da série “Corra que a polícia vem aí”.

Seu julgamento começou em 26 de setembro de 1994. Ele era acusado de matar a facadas a ex-mulher, Nicole Brown, e seu amigo, Ronald Goldman, em 12 de junho de 1994, em frente à casa dela.

Nicole, ex-garçonete, passou a viver com Simpson em 1978, depois que ele se separou da primeira mulher, Marguerite. Simpson e Marguerite, negra, foram casados por onze anos e tiveram três filhos. Simpson e Nicole oficializaram a união com uma grande festa em 1985. Tiveram dois filhos. Nesse mesmo ano, Simpson quebrou, com um bastão de beisebol, os vidros do carro de Nicole, onde ela havia se refugiado depois de uma discussão. O divórcio aconteceu em 1992 e havia registros policiais de três agressões físicas de Simpson contra Nicole. Em 1993, Simpson chegou a invadir a casa da ex-mulher, que se trancou na cozinha.

Ao ser acusado do duplo homicídio, Simpson desapareceu deixando com amigos uma carta em que anunciava seu desejo de suicidar-se. Foi perseguido pela polícia, trancou-se durante horas em seu carro e em seguida se entregou.

O júri era formado por nove negros, dois brancos e um hispânico. Dos doze jurados, dez eram mulheres. O veredito, not guilty (não culpado), foi anunciado no dia 3 de outubro de 1995.


Tags: O. J. Simpson, Julgamento, assassinato






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 11.12

  • Dia da Unicef
  • Dia de São Barnabé
  • Dia do Agrônomo
  • Dia do Arquiteto
  • Dia do Engenheiro
  • Dia do Tango