Últimas notícias

Hoje na história

RSS
30 de junho de 1520.

Morre o Imperador asteca Montezuma II em Tenochtitlan


Nono imperador dos astecas nascido no México, que acreditou que Hernán Cortés era a encarnação do deus Quetzalcóatl, um dos quatro criadores do mundo, e por isso abriu o México aos conquistadores espanhóis. Filho do imperador Axayácatl, sucedeu a seu tio Ahuítzotl (1502) em meio a grandes dificuldades administrativas para o seu reinado, principalmente com revoltas e fome. Aos poucos recompôs seus exércitos e deu melhores condições de vida a população. Novamente investiu na guerra e estendeu seus domínios até as regiões das atuais Honduras e Nicarágua, fazendo com que o império asteca alcançasse sua máxima extensão territorial. Porém sem estrutura para administrar tão vasta área, com diferentes culturas e religiosidades e populações dizimadas pela guerra e pelos sacrifícios religiosos, o império entrou em decadência. Orientados por astrólogos e adivinhos, os astecas esperavam o retorno de “Quetzalcóatl”, deus da paz, representado por uma serpente de plumas e asas, que assumiria o governo do império. Quando “Hernán Cortés” desembarcou no país e soube dessa expectativa, procurou utilizá-la em benefício próprio. Recebido pelo soberano na capital, Tenochtitlan, Cortés acabou por aprisioná-lo. Na versão dos espanhóis, quando tentava aplacar uma revolta de seus súditos, o imperador foi apedrejado até a morte. Segundo os astecas, o imperador foi assassinato pelos espanhóis enquanto os índios expulsavam as forças de Cortés, de Tenochtitlan.


Tags: Astecas, Montezuma






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 09.07

  • Dia da Revolução e do Soldado Constitucionalista
  • Dia de Santa Paulina
  • Dia do Anjo Rehael
  • Dia do Protético