Últimas notícias

Hoje na história

RSS
08 de Dezembro de 2002.

Implosão acaba com a Casa de Detenção de São Paulo (Carandiru)


A Casa de Detenção de São Paulo, popularmente conhecida como “Carandiru” por localizar-se no bairro da cidade de São Paulo com tal nome, foi uma penitenciária que se localizava na zona norte de São Paulo. Foi inaugurada na década de 1920 e sua construção é do engenheiro-arquiteto Samuel das Neves.

A denominação de Casa de Detenção foi dada pelo interventor federal Ademar Pereira de Barros que em 5 de dezembro de 1938, pelo decreto estadual 9.789, extinguiu a Cadeia Pública e o Presídio Político da Capital. Este decreto previa separação de réus primários de presos reincidentes e separação dos presos pela natureza do delito.

Depois de 46 anos de existência, quase metade deles sob a promessa de desativação, o maior símbolo do fracasso do sistema prisional brasileiro foi destruido. Três pavilhões da Casa de Detenção, no complexo do Carandiru (zona norte de São Paulo), foram explodidos e viraram entulho às 11h de 8 de dezembro de 2002.

Construído em 1956, pelo então prefeito Jânio Quadros, a Casa de Detenção virou um modelo obsoleto e caro. Nas últimas contabilidades, quando a população ainda ultrapassava 7.000 presos, as instalações velhas geravam um custo só de água e energia elétrica de R$ 18 milhões ao ano.

Segundo a Secretaria Estadual da Administração Penitenciária, nunca se fez o cálculo do custo do preso da Casa de Detenção em relação aos outros presídios. Porém, segundo a secretaria, era bem maior que a média de R$ 660,00 mensais gastos por preso em regime fechado na época.

Tags: Carandiru, prisão, explosão






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 23.02

  • Dia da Sedução
  • Dia de São Policarpo
  • Dia do Boticário
  • Dia do Rotariano (Rotary Club)
  • Dia do Surdo-mudo