Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Domingo, 09 de Julho de 1540.

O rei da Inglaterra, Henrique VIII, tem seu casamento de 6 meses com Anne de Cleves, sua quarta esposa, anulado

Ana de Cleves em 1539.

Henrique VIII (28 de junho de 1491 – 28 de janeiro de 1547) foi o Rei da Inglaterra de 1509 até sua morte, e também Lorde e depois Rei da Irlanda. Henrique foi o segundo monarca inglês da Casa de Tudor, sucedendo a seu pai Henrique VII.

Henrique é conhecido como o fundador da Igreja Anglicana. Suas lutas contra Roma ocasionaram a renúncia da Inglaterra à autoridade papal, a Dissolução dos Mosteiros e seu próprio estabelecimento como Chefe Supremo da Igreja de Inglaterra. Ainda assim ele continuou a acreditar nos principais ensinamentos católicos, mesmo após sua excomunhão. Henrique supervisionou a união legal da Inglaterra e Gales com os Atos das Leis em Gales de 1535 e 1542.

Em 1513, Henrique aliou-se com Maximiliano I, Sacro Imperador Romano-Germânico, e invadiu a França com um exército numeroso e bem equipado, porém pouco realizou com o enorme custo financeiro. Por outro lado, Maximiliano usou a invasão inglesa para seu próprio benefício, prejudicando a capacidade da Inglaterra de derrotar os franceses. Esse incidente marcou o início de uma obsessão de Henrique, que invadiu o país novamente em 1544. Desta vez, suas forças capturaram a importante cidade de Bolonha-sobre-o-Mar, porém o imperador Carlos V apoiou Henrique até onde julgava necessário e a Inglaterra, esgotada pelos custos da guerra, entregou a cidade de volta após pagamento de resgate.

Seus contemporâneos, durante seu auge, consideraram Henrique um rei atraente, bem educado e realizado, e ele já foi descrito como "um dos governantes mais carismáticos a ocupar o trono inglês". Além de reinar com poder considerável, Henrique também escrevia e compunha. Seu desejo de ter um herdeiro homem – em parte por causa de sua vaidade pessoal, por acreditar que uma mulher não seria capaz de consolidar a dinastia Tudor e também pela frágil paz existente após a Guerra das Rosas – levaram às duas coisas pelas quais Henrique é mais lembrado: seus seis casamentos e a Reforma Inglesa. Ele tornou-se obeso mórbido e com saúde fraca, contribuindo para sua morte em 1547. Ele é frequentemente caracterizado ao final de sua vida como concupiscente, egoísta, severo e inseguro. Henrique VIII foi sucedido por seu filho Eduardo VI, fruto de seu casamento com Joana Seymour.

Ana de Cleves

Ana (Düsseldorf, 22 de setembro de 1515 – Londres, 16 de julho de 1557) foi a quarta esposa do rei Henrique VIII e Rainha Consorte do Reino da Inglaterra entre 6 de janeiro e 9 de julho de 1540. Era filha de João III, Duque de Cleves e sua esposa Maria de Jülich-Verg.

O casamento

Nessa época, Henrique VII estava cada vez mais paranoico, talvez como resultado de receber informações de constantes ameaças ao reino fornecidas por Thomas Cromwell, agora Conde de Essex, em seu papel como espião.


Thomas Cromwell, 1º Conde de Essex, primeiro-ministro de Henrique VIII no período de 1532 a 1540.

Henrique VIII também estava querendo se casar novamente para garantir a sucessão. Cromwell, sugeriu Ana, irmã do Duque de Cleves, que era visto como um importante aliado em caso de um ataque católico a Inglaterra, já que o duque estava dividido entre o luteranismo e o catolicismo. Hans Holbein, o Jovem, foi enviado até Cleves a fim de pintar um retrato de Ana para o rei.


Ana de Cleves em 1539.

Apesar de especulações que Holbein pintou Ana de maneira muito lisonjeira, é mais provável que o retrato fosse fiel; Holbein permaneceu bem visto na corte. Depois de considerar a pintura de Holbein e ouvir boas descrições dadas por cortesãos, Henrique concordou em se casar com Ana. Porém, ele logo passou a querer anular o casamento. Ela não protestou e confirmou que o casamento jamais fora consumado.

O caso do arranjo de casamento anterior que Ana tinha com o filho do Duque de Lorena eventualmente deu a resposta, uma complicada o suficiente para que os impedimentos restantes à anulação fossem removidos. O casamento foi dissolvido e Ana recebeu o título de "A Amada Irmã do Rei", duas residências e uma generosa pensão. Estava claro que o rei estava interessado em Catarina Howard, sobrinha de Thomas Howard, Duque de Norfolk e prima de Ana Bolena, algo que preocupava Cromwell já que ele era um oponente.

Pouco depois, os protegidos de Cromwell e religiosos reformistas Roberto Barnes, Guilherme Jerome e Tomás Gerrard foram queimados como hereges. Cromwell enquanto isso caiu em desgraça apesar de não se saber exatamente o motivo, já que existem poucas evidências de diferenças nas políticas internas e externas; apesar de seu papel, ele não foi oficialmente acusado de ser o responsável no casamento mal sucedido de Henrique.

Cromwell estava agora entre inimigos na corte, com Howard conseguindo usar a posição de sua sobrinha. Ele foi acusado de traição, venda de licenças de exportação, concessão de passaportes e formação de comissões sem permissão, e também pode ter sido acusado pelo fracasso no casamento com Ana e no fracasso da política externa que isso acarretou. Cromwell acabou sendo preso e decapitado. Ele não foi substituído como Vice-regente em Espirituais, um cargo criado especificamente para ele.

Fonte: Wikipédia


Tags: Catarina Howard, Ana de Cleves, Ana Bolena, Catarina de Aragão, Joana Seymour, Catarina Parr, Henrique VIII, casamento, rei






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 18.11

  • Dia da Dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo
  • Dia de Santa Maudez
  • Dia de Santo Edmundo
  • Dia do Anjo Nith-haiah
  • Dia do Conselheiro Tutelar
  • Dia do Tabelião e Registrador