Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Segunda-Feira, 21 de Abril de 1898.

Guerra Hispano-Americana: O Congresso dos EUA aprova “estado de guerra” contra a Espanha


No final do século XIX (1898), os EUA começaram a demonstrar forte interesse pelo Golfo do México, devido à sua proximidade com o istmo do Panamá (faixa de terra que liga a América do Norte e a América do Sul), área de potencial conexão entre os oceanos Atlântico e Pacífico.

Os EUA tinham um interesse especial por Cuba, pois ela era uma forte produtora mundial de açúcar, o que significava um bom investimento para o capital norte-americano.

A partir de 1895, os EUA passaram a apoiar abertamente os processos de independência de Cuba e das Filipinas em relação à Espanha. Este apoio acabou por gerar um conflito que ficou conhecido como “Guerra Hispano-Americana”.

A Guerra Hispano-Americana aconteceu em 1898, tendo como resultado o ganho do controle, por parte dos Estados Unidos da América, sobre as antigas colônias espanholas no Caribe e no oceano Pacífico.

Após o navio “USS Maine” ter sido misteriosamente destruído em 15 de fevereiro em Havana, Cuba - então colônia espanhola, os norte-americanos, alegando que o navio fora sabotado pelos espanhóis, exigiram que a Espanha cedesse independência a Cuba. Neste incidente 260 marinheiros morreram e daí foi cunhada a frase “Lembre-se do Maine”, que tornou-se o grito de guerra contra a Espanha.

A recusa dos espanhóis causou o início da guerra em 25 de abril de 1898, apesar de o Congresso norte-americano reconhecer o “Estado de Guerra” com a Espanha desde 21 de abril de 1898.

O conflito teve fim em 12 de agosto do mesmo ano.

No “Tratado de Paris”, assinado em 10 de dezembro de 1898, a Espanha cedia Cuba, Porto Rico, Guam e as Filipinas aos Estados Unidos. Cuba logo se tornaria um país independente, as Filipinas teriam sua independência em 1945, enquanto Porto Rico e Guam são até os dias atuais territórios norte-americanos.

Resultados do conflito:

As Filipinas e Porto Rico foram anexados pelos EUA;
Cuba tornou-se protetorado dos EUA e foi obrigada a incluir em sua Constituição a Emenda Platt, que dava direito de intervenção no país por parte dos EUA e também permitia aos americanos a instalação de uma base naval em Guantánamo.

Essa guerra marcou o início do reconhecimento dos Estados Unidos como grande força militar.

Tags: Guerra, Espanha, Estados Unidos, Cuba, Guam, Filipinas, Porto Rico






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 26.06

  • Dia de São João e São Paulo
  • Dia do Anjo Haaiah
  • Dia Internacional sobre o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas