Últimas notícias

Hoje na história

RSS
24 de maio de 2002.

George Walker Bush e Vladimir Putin assinam o Tratado de Moscou


O Tratado sobre Reduções Estratégicas Ofensivas (SORT sigla para Treaty on Strategic Offensive Reductions em inglês), mais conhecido como o Tratado de Moscou, foi assinado em 2002 entre a Rússia e os Estados Unidos visando à limitação de seus arsenais nucleares para um máximo de 2200 ogivas operacionais para cada país. O tratado foi assinado em Moscou pelos presidentes dos Estados Unidos, George Walker Bush e Rússia, Vladimir Putin, no dia 24 de Maio de 2002. Este é o mais recente de uma longa série de tratados e negociações para um desarmamento nuclear mútuo entre a Rússia (e seu predecessor, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e os Estados Unidos. Entre os acordo firmados, incluem-se o SALT I (1969-1972), Tratado ABM (1972), SALT II (1972-1979), Tratado INF (1987), START I (1991) e START II (1993). O tratado de Moscou diverge do START em dois pontos: primeiro, ele limita as ogivas atualmente em operação, enquanto o START I limita-as apenas através de seus meios de entrega (ICBMs, SLBMs, e Bombardeiros Pesados). Em segundo lugar, a administração de Bush e Putin escreveram o tratado num panorama de grande confiança, fato que os redatores do START I não possuíam. Como resultado, o Tratado de Moscou não possui verificações e inspeções tão arraigadas quanto as do START I. Delegações da Rússia e dos Estados Unidos encontram-se duas vezes por ano para discutir a implementação do Tratado de Moscou pela Comissão de Implementação Bilateral, ou BIC.

Tags: Tratado, diplomacia, armas nucleares






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 07.12

  • Dia de Santo Ambrósio
  • Dia do Pastor Evangélico
  • Dia Internacional da Aviação Civil