Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Domingo, 15 de Novembro de 2006.

Morre o jornalista Gilnei Quintana Marques, diretor executivo e fundador do site Baguete Diário

O jornalista Gilnei Quintana Marques

Nascido em 8 de junho de 1966, em Santana do Livramento, Gilnei Quintana Marques foi o terceiro filho de um total de quatro gerados por Geyer e Noely Marques. Junto das irmãs, Gisele, Giselda e Gislaine, teve uma infância feliz, marcada pela união familiar, por muitas brincadeiras e afeto. Desde pequeno destacava-se por sua inteligência, perspicácia e criatividade. Também era conhecido pelo gênio forte e obstinação, características que manteve até a vida adulta.

Em Livramento, completou o primeiro grau na Escola Professor Chaves, frequentando segundo grau no Colégio Liberato Salzano Viera da Cunha, mas conhecido como Colégio Estadual. Em 1984, mudou-se para Porto Alegre, cidade onde descobriu sua paixão pelo jornalismo, graduando-se Bacharel em Comunicação Social na PUC-RS em 1990. Também foi em Porto Alegre, em 1989, que conheceu sua esposa e grande companheira, Tais Maidana, a qual uniu-se em 1995 e com quem permaneceu até o final de sua jornada.

A carreira profissional teve início em empresas de assessoria de imprensa, mas o grande aprendizado veio da APLUB, onde permaneceu como jornalista por 7 anos. Em 1997, quando a internet brasileira dava os primeiros passos, como um visionário, Marques saiu na frente e criou o primeiro clipping de notícias da internet brasileira: o Baguete Diário, que tinha esse nome por enviar notícias quentinhas cedo da manhã. Logo o invento prosperou e virou empresa.

Obstinado que era, ele dedicou-se de corpo e alma à empresa, que, aos poucos, foi crescendo e ganhando espaço, principalmente no mercado de TI da região Sul, segmento que focou em 2002 e o qual era grande incentivador e colaborador. Em 2003, quando os primeiros frutos da dedicação profissional começavam a aparecer, passou a ter recorrentes inflamações no ouvido, as quais descobriu-se posteriormente serem causadas por um carcinoma de rinofaringe, tratado com fortes doses de químio e radioterapia, e o qual voltou a manifestar-se em forma de metástase óssea algum tempo depois. Com a doença, Marques mostrou ser também um guerreiro. Foram 3 anos e 13 dias de luta, determinação e amor pela vida, pelos projetos, pela esposa, pela família. Período descrito com emoção no blog Trópico de Câncer.

No dia 15 de novembro de 2006, Gilnei Quintana Marques despediu-se de todos. Faleceu em casa, junto das pessoas que amava, como sempre quis. Para os que ficaram, restaram as lembranças, os ensinamentos e nítida impressão de que ele nos inspira sempre que somos audazes, divertidos, sonhadores e, principalmente, quando lutamos por nossos objetivos. Fica também uma certeza: somos gente de muita sorte por termos convivido com alguém como ele. Fonte: Memorial Gilnei Quintana Marques


Tags: Baguete, Aplub, amigo, jornalista, internet






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 24.11

  • Dia de Santa Flora
  • Dia do Anjo Lecabel