Últimas notícias

Hoje na história

RSS
17 de dezembro de 1964.

É lançado nos Estados Unidos o filme Zorba the Greek (Zorba, o Grego)

Anthony Quinn com Alexis Zorbas

 Zorba the Greek, intitulado originalmente Αλ?ξης Ζορμπ?ς ou Alexis Zorbas (em pt., Zorba, o grego) é um filme greco–americano de 1964 baseado no romance homônimo Zorba the Greek, de Nikos Kazantzakis.

O filme foi dirigido pelo cipriota Michael Cacoyannis e o personagem-título foi interpretado por Anthony Quinn — que não era grego, mas sim mexicano. O elenco incluiu Alan Bates como um visitante britânico. O tema, "Sirtaki", de Mikis Theodorakis, tornou-se famoso e popular como canção e dança (especialmente em festas).

O filme foi rodado na ilha grega de Creta. Lugares específicos incluem a cidade de Chania, a região de Apokoronas e a península de Akrotiri. A famosa cena onde o personagem interpretado por Quinn dança o Sirtaki foi rodada na praia do vilarejo de Stavros.
Sinopse:

Um escritor inglês chega a Grécia e pega um navio, pois vai até Creta para trabalhar em uma mina que herdou do pai. Logo, ele conhece Alexis Zorba, um determinado camponês grego que também quer trabalhar na mina.

Os dois acabam indo se hospedar em um pequeno hotel administrado por uma velha prostituta francesa que é cortejada por Zorba e que encoraja seu amigo escritor a dar atenção a uma bela viúva, que é muito desejada pelos homens do local.

A mina necessita de alguns reparos, mas Zorba convence um grupo de monges que permita remover um pouco da madeira de uma floresta deles, que fica em uma montanha próxima, e inventa um meio de transportá-la para a mina.

Quando Zorba e seu patrão retornam à cidade, a velha prostituta ajuda o inglês a superar sua timidez. Assim, ele toma coragem e vai visitar a viúva e os dois acabam fazendo amor. Mas rumores começam a percorrer a ilha após o escritor ter sido visto entrando na casa dela e um dos muitos admiradores da viúva é tomado pelo desespero e se suicida.

Em virtude desse acontecimento, os aldeões começam a apedrejá-la e o escritor, testemunhando tudo aquilo, manda chamar Zorba. Quando ela está prestes a ser esfaqueada, Zorba chega e interfere, fazendo o agressor soltar a arma, mas quando tudo parecia contornado, ela, em um momento de descuido, é apunhalada pelo pai do jovem que se matara.

Sentindo que a prostituta estava prestes a morrer, Zorba bondosamente concorda em se casar com ela e, enquanto trabalha na mina, fica sabendo que a saúde dela piorou. Ele volta rápido e ela morre em seus braços mas, apesar das mortes, o trabalho não pode parar e a vida continua com todo seu esplendor, não importando o que aconteça.

Críticas:

"Zorba, o Grego" é, sem dúvida, um dos filmes inesquecíveis dos anos 60, principalmente pela magistral interpretação de Anthony Quinn, pela maravilhosa trilha sonora de Mikis Theodorakis e pelos magníficos cenários, ajudados pelas belezas das ilhas gregas.

A cena em que Quinn dança na praia é antológica. Embora forte, uma outra grande passagem do filme é aquela em que a bela viúva, interpretada por Irene Papas, é caçada e assassinada. Lila Kedrova, no papel de Madame Hortense, está também fabulosa. Finalmente, vale a pena ainda destacar a direção de Cocoyannis.


Tags: filme, cinema, Anthony Quinn






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 18.11

  • Dia da Dedicação das basílicas de São Pedro e São Paulo
  • Dia de Santa Maudez
  • Dia de Santo Edmundo
  • Dia do Anjo Nith-haiah
  • Dia do Conselheiro Tutelar
  • Dia do Tabelião e Registrador