Últimas notícias

Hoje na história

RSS
30 de julho de 1966.

A Inglaterra ganha a Copa do Mundo, derrotando a Alemanha por 4 a 2 na final

Inventores do futebol vencem a Alemanha na final mais polêmica das Copas

A Copa do Mundo FIFA de 1966 foi a oitava edição da Copa do Mundo FIFA de Futebol, que ocorreu de 11 de julho até 30 de julho de 1966. O evento foi sediado na Inglaterra, tendo partidas realizadas nas cidades de Birmingham, Liverpool, Londres, Manchester, Middlesbrough, Sheffield e Sunderland. Dezesseis seleções nacionais foram qualificadas para participar desta edição do campeonato, sendo 10 delas europeias (Inglaterra, Itália, Alemanha Ocidental, Hungria, Suíça, Portugal, França, União Soviética, Bulgária e Espanha), 5 americanas (Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e México) e 1 asiática (Coreia do Norte).

As seleções da Coreia do Norte e de Portugal faziam sua primeira participação na competição. A edição teve duas grandes goleadas: Alemanha Ocidental 5 x 0 Suíça e Alemanha Ocidental 4 x 0 Uruguai. A Copa contou com grandes jogadores, como Bobby Moore e Gordon Banks da Inglaterra, Uwe Seeler e Franz Beckenbauer da Alemanha Ocidental, Eusébio de Portugal e Lev Yashin da URSS.

A Inglaterra foi escolhida como anfitriã pela FIFA em agosto de 1960 para celebrar o centenário da The Football Association, a mais antiga associação de futebol do mundo, que ocorreu em 1963. Uma revelação da Copa foi a seleção de Portugal que, comandada pelo atacante Eusébio, realizou uma performance invicta na fase de grupos, bateu a Coreia do Norte nas quartas-de-final em uma partida em que os norte-coreanos abriram 3 a 0 e a seleção portuguesa, com quatro gols do "Pantera Negra" virou para 5 x 3, e foram derrotadas pela Inglaterra na semifinal. Na disputa do terceiro lugar, ainda venceram a União Soviética, equipe que se mostrara forte todo o campeonato. Eusébio terminou por ser artilheiro, com 9 gols marcados.

A final da Copa do Mundo FIFA de 1966 foi disputada pela Inglaterra, que havia eliminado Portugal e a Argentina; e a Alemanha Ocidental, que eliminara a União Soviética e o Uruguai. A partida foi realizada em 30 de julho de 1966 às 15h, no Estádio de Wembley em Londres, com um público estimado em 98 000 pessoas. Sob o apito do árbitro suíço Gottfried Dienst, o primeiro tempo terminou empatado em 1 a 1. Ao final dos 90 minutos, o placar era de 2 a 2. No minuto 98, Hurst marcou novamente; entretanto seu chute bateu no travessão, e quicou exatamente sobre a linha. Desde então, se debate se a bola realmente passou a linha, o que faria uma grande diferença, uma vez que se o placar permanecesse empatado, a Alemanha Ocidental talvez não permitisse o mesmo espaço a Hurst. A partida fechou com um terceiro gol deste, selando o primeiro título inglês em Copas do Mundo, tornando-se a primeira sede a vencer o torneio desde que a Itália o venceu em 1934.

Final

A partida se realizou no Wembley Stadium com cerca de 98 mil pessoas presentes. Após doze minutos de jogo Helmut Haller colocou a Alemanha Ocidental na frente, mas Geoff Hurst empatou o jogo quatro minutos depois. Martin Peters virou o jogo em favor dos ingleses aos 78 minutos. Com um minuto para o fim da partida uma falta foi marcada em favor dos alemães. A bola foi lançada à área e Wolfgang Weber consegiu tocá-la e levar o jogo a um novo empate, enquanto os ingleses reclamavam de um possível toque de mão.

Ao final dos 90 minutos o placar era de 2 a 2, então foi jogada a prorrogação. No minuto 98 Hurst marcou novamente; seu chute bateu no travessão, e quicou exatamente sobre a linha. Desde então se debate se a bola realmente passou a linha, o que faria uma grande diferença, uma vez que se o placar permanecesse empatado, a Alemanha Ocidental talvez não permitisse o mesmo espaço a Hurst.

Este gol polêmico serviu de plano de fundo para uma situação ligeiramente contrária na Copa de 2010, quando a Inglaterra marcou um gol contra o mesmo adversário, e em que a bola avançou cerca de 33 cm para depois da linha, sendo que o juiz o invalidou.

Imagens de arquivo observadas digitalmente ilustram que o segundo gol de Hurst não cruzou a linha. No último minuto Hurst novamente marcou, passando pelo meio de campo alemão para efetuar seu terceiro gol na partida. Ao mesmo tempo a torcida invadiu o campo. Geoff Hurst se tornou assim o primeiro jogador a marcar três vezes numa final de Copa do Mundo.

A descrição dos momentos finais da partida pelo comentarista da BBC, Kenneth Wolstenholme entrou para a história: "Some people are on the pitch. They think it's all over." (Hurst marca o quarto) "It is now!". ("Algumas pessoas estão no campo. Acham que está tudo acabado." [Hurst marca] "É agora!")

A seleção inglesa recebeu a recuperada Taça Jules Rimet das mãos da Rainha e se tornaram campeões do mundo pela primeira (e única) vez.

Fonte: Wikipédia


Tags: Copa do Mundo, futebol, Copa do Mundo FIFA de 1966, Inglaterrra






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 18.10

  • Dia de São Lucas
  • Dia do Anjo Ayel
  • Dia do Estivador
  • Dia do Médico
  • Dia do Pintor
  • Dia do Securitário