Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Quinta-Feira, 01 de Agosto de 1944.

Em Varsóvia, num levante que dura 63 dias, poloneses lutam contra a ocupação nazista, 70% da população é morta e 800 mil poloneses são deportados para campos de concentração

Soldados do batalhão Zoska em Wola durante o levante

A Revolta, Levante ou Insurreição de Varsóvia (em polonês Powstanie warszawskie) foi uma luta armada durante a Segunda Guerra Mundial na qual o Armia Krajowa (Exército Clandestino Polaco) tentou libertar Varsóvia do controle da Alemanha Nazista.

Teve início em 1º de agosto de 1944, às 17 horas, como parte de uma revolta nacional, a "Operação Tempestade", e deveria durar apenas alguns dias, até que o Exército Soviético chegasse à cidade. O avanço soviético no entanto foi interrompido, mas a resistência polonesa continuou por 63 dias, até sua rendição às forças alemãs em 2 de outubro.

A ofensiva começou quando o Exército Soviético aproximou-se de Varsóvia. Os principais objetivos dos poloneses eram manter os alemães ocupados e ajudar nos esforços de guerra contra a Alemanha e as Forças do Eixo. Entre os objetivos políticos secundários estava a libertação da cidade antes da chegada dos soviéticos, conquistando assim seu direito de soberania e desfazendo a divisão da Europa Central em esferas de influência sob os poderes aliados. Os insurgentes esperavam reinstalar as autoridades de seu país antes que o Polski Komitet Wyzwolenia Narodowego (Comitê de Liberação Nacional Soviético Polaco) assumisse o controle.

Inicialmente os poloneses isolaram áreas substanciais da cidade, mas os soviéticos não se aproximaram de suas cercanias até meados de setembro. Em seu interior, uma luta aguerrida entre alemães e poloneses continuava. Em 16 de setembro, as forças soviéticas conquistaram território a poucos metros das posições polonesas nas margens do Rio Vístula, não avançando mais durante o restante da duração da Revolta. Isso levou a acusações de que o líder soviético Josef Stalin esperava pelo fracasso da insurreição para que pudesse assim ocupar a Polônia de forma incontestável.

Embora o número exato de baixas permaneça desconhecido, estima-se que aproximadamente 16.000 integrantes da resistência polonesa foram mortos e 6.000 gravemente feridos. Entre 150.000 e 200.000 civis morreram, a maioria vítima de massacres conduzidos por tropas do Eixo. As perdas alemãs totalizaram aproximadamente 16.000 soldados mortos e 9.000 feridos. Durante o combate urbano, perto de 25% dos prédios de Varsóvia foram destruídos. Após a rendição das forças polonesas, as tropas alemãs destruíram sistematicamente, quarteirão a quarteirão, 35% da cidade. Juntamente com os danos provocados pela Invasão da Polônia em 1939 e o Levante do Gueto de Varsóvia em 1943, mais de 85% da cidade estava destruída em 1945, quando os soviéticos finalmente ultrapassaram suas fronteiras.

Fonte: Wikipédia




Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 23.10

  • Dia da Aviação e do Aviador
  • Dia da Aerofilatelia
  • Dia de São Severino
  • Dia do Anjo Mumiah

Agenda do dia - 23.10

  • 18:00 às 00:00 Jantar no BOX 21 - Rua Carlos von Koseritz, 304 - reservas (51) 3325-5121
  • 22:30 às 23:00 Programa PontoNet (inédito) na POATV Canal 6 da Net em Porto Alegre