RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Hoje na história - O Arapahoe foi o primeiro navio a transmitir o pedido de SOS pelo rádio. Ele estava perdido no norte do continente americano

Últimas notícias

Hoje na história

RSS
11 de Agosto de 1909.

O Arapahoe foi o primeiro navio a transmitir o pedido de SOS pelo rádio. Ele estava perdido no norte do continente americano

SOS

A palavra SOS é um sinal informativo de telecomunicações utilizado para solicitar auxílio em situações de necessidade de socorro. Quando no formato de código Morse, esse sinal é grafado • • • – – – • • • e transmitido segundo esse padrão.

História

Assim como ocorria na telegrafia usada em terra, o código Morse também era o método usado pelos operadores de comunicações das embarcações para a transmissão sem fio de informações diversas. Mas qual sinal de socorro era universalmente entendido? Antes da convenção de 1906, vários países e organizações decidiam individualmente quais códigos suas embarcações usariam, e o código até então mais amplamente adotado era o CQD criado pela companhia Marconi International Marine Communication: as primeiras duas letras – C e Q – já eram usadas na telegrafia terrestre para anunciar uma "chamada geral" (broadcast) para todas as estações de rádio, ao passo que a letra D foi adicionada como uma referência à palavra inglesa distress, que significa algo como "perigo", "angústia" ou "aflição".

Foi inclusive por esta razão que em 15 de abril de 1912 uma enorme embarcação transmitiu o sinal CQD-MGY em modo broadcast: o grupo de letras "MGY" era o código de identificação do navio Titanic.

O sinal "SOS" surgiu nos regulamentos de radiocomunicações da Alemanha, em 1905, e foi adotado internacionalmente pela conferência de Berlim, em 1906. Na realidade, a conferência decidira apenas que:

Embarcações em distress deverão usar o seguinte sinal: . . . _ _ _ . . . repetido a breves intervalos.

Ou seja: ao invés de letras, na verdade esse sinal é apenas um grupo de pontos e traços em formato de código Morse, e isso foi escolhido porque é um padrão gráfico bastante simples e inconfundível. No entanto, pelo fato de esse sinal codificado poder ser descodificado e lido como "SOS", essa palavra passou a ser tratada como um mnemônico para aquele sinal codificado.

A partir de 1º de julho de 1908, o sinal CQD foi definitivamente substituído pelo SOS.

O código "SOS" é tão memorável que foi incorporado ao uso geral e por isto sempre usado quando qualquer pessoa quer exprimir a ideia de emergência: vítimas de inundações, por exemplo, chegaram a grafar "SOS" nos telhados de suas casas para pedir socorro aos helicópteros de resgate, do mesmo modo que também frequentemente se vê o sinal "SOS" ser utilizado em placas, cartazes e faixas de protesto. Porém, o uso do sinal "SOS" foi oficialmente descontinuado em 1º de janeiro de 1998: ele foi substituído por modernos sistemas de comunicações via satélite e uso de mensagens de voz, ao invés de código Morse.

Curiosamente, na exata noite do último dia de uso desse código uma embarcação em situação de emergência transmitiu esse velho sinal: a embarcação MV Oak estava transportando madeira do Canadá para o porto britânico de Liverpool quando começou a perder potência no motor e a carga que a embarcação transportava começou a deslocar-se perigosamente, em decorrência de uma tempestade. Assim, em 31 de dezembro de 1997 o MV Oak transmitiu em broadcast a seguinte mensagem:

...---... ...---... Aqui é o Oak. Posição 53 16 norte e 24 59 oeste. Motor parado. Necessitamos de assistência.

A guarda costeira britânica respondeu imediatamente, embora inicialmente acreditando tratar-se de uma brincadeira: era noite de réveillon, há muitos anos ninguém ali havia escutado um código Morse de "SOS", e de repente eles estavam escutando um "SOS" exatamente no final do último dia do seu uso oficial. Felizmente, toda a tripulação do MV Oak conseguiu se deslocar para os botes salva-vidas e aguardar o resgate, após haverem transmitido o último "SOS" dos 90 anos de história desse sinal.

Lendas

No uso popular, SOS foi associado a frases como Save Our Seamen ("salve nossos marinheiros"), Save Our Ship ("salve nosso navio"), Survivors On Shore ("sobreviventes na costa"), Save Our Souls ("salve nossas almas") etc. Essas frases, no entanto, surgiram depois, como forma de ajudar a lembrar as letras corretamente (um retro-acrônimo). Pelo fato de não ser uma sigla, tampouco um acrônimo, a sequência de caracteres "SOS" não é abreviação de nenhum tipo de frase.

Primeiro SOS

O primeiro navio a enviar um SOS por rádio foi o Arapahoe em 11 de agosto de 1909. Encontrava-se perdido ao norte do continente americano.

O fim do sentido original do SOS deu-se em janeiro de 1999 quando foi oficialmente aposentado o serviço de telegrafia Morse nas comunicações marítimas. A Autoridade de Segurança Marítima da Austrália foi a última organização internacional a deixar de reconhecer oficialmente o sistema. A Rádio Melbourne realizou a transmissão final em código Morse em seu Serviço Móvel Marítimo às 23:59 UTC do dia 31 de janeiro de 1999.

Fonte: Wikipédia


Tags: SOS, morse, socorro






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 16.08

  • Dia de São Estevão
  • Dia de São Roque
  • Dia do Anjo Elemiah
  • Dia do Filósofo