Últimas notícias

Hoje na história

RSS
14 de agosto de 1900.

Tropas internacionais, incluindo a Marinha Americana, entram em Beijing e encerram a Rebelião Boxer, que tinha o objetivo de expulsar os estrangeiros da China

Chao Fu-tien, um dos líderes dos boxers.

O Levante, Rebelião ou Guerra dos boxers (1899-1900), chamado também de Movimento Yijetuan, foi um movimento popular antiocidental e anticristão na China.

A sociedade secreta dos Punhos Harmoniosos e Justiceiros (Righteous and Harmonious Fists), que se opunha à expansão estrangeira, sustentava que com treino adequado, incluindo o ritual do boxe chinês (Suai Jiao), os seus membros poderiam vencer os ocidentais, que usavam armas de fogo.

História

No final do Século XIX havia uma grande frustração popular na China que, em 1898, veio a tona por meio da Rebelião dos Boxers, eram chineses praticantes de artes marciais, que acreditavam que teriam uma imunidade mágicas às balas estrangeiras. Os boxers se empenharam em uma violenta campanha contra os estrangeiros, atacando diplomatas, cristãos, estradas de ferro, linhas telegráficas e escolas ocidentais.

O movimento começou na província de Shandong e teve suas raízes na pobreza rural e no desemprego, cuja responsabilidade era atribuída às importações do Ocidente. Impelidos em direção ao oeste, os missionários, chineses e cristãos, além daqueles que possuíam bens estrangeiros, foram atacados também. O movimento foi apoiado pela imperatriz Cixi (Tseu-Hi) e alguns governadores de províncias.

Em 17 de junho de 1900 os boxers cercaram as delegações diplomáticas estrangeiras em Beijing por dois meses.


Localização das delegações diplomáticas estrangeiras e linhas de frente em Pequim durante o cerco.

No auge da revolta, em agosto de 1900, tinham sido mortos mais de 230 estrangeiros e milhares de chineses cristãos por um número desconhecido de rebeldes e simpatizantes. Para sufocar a rebelião, organizou-se uma força internacional colonialista (Aliança das Oito Nações), composta de 20 mil soldados russos, americanos, britânicos, franceses, japoneses, alemães, do Império Autro-Hungáro e italianos, que foi enviada para ocupar a sede imperial, onde penetrou a 14 de agosto de 1900, rendendo, ocupando e saqueando a capital.


As tropas da Aliança das Oito Nações, em 1900.
Esquerda para a direita: a Grã-Bretanha, Estados Unidos, Austrália, Índia,
Alemanha, França, Rússia, Itália, Japão.

As forças estrangeiras impuseram pesadas indenizações em dinheiro, além de maiores direitos sobre a China.

A monarquia salvou-se aceitando a liquidação das sociedades secretas, e o pagamento de uma indenização de guerra.

Depois dessa aberta e brutal intervenção militar, o outrora orgulhoso Império Celestial definitivamente tornou-se a "colônia de todas as metrópoles". Para infamar ainda mais as autoridades do império, os colonialistas obrigaram a que fossem chineses os carrascos que executaram as sentenças de morte dos principais líderes da rebelião. O levante fez com que aumentasse a interferência estrangeira na China.


Uma caricatura política francesa da época descreve a China como uma torta prestes a ser cortada pela rainha Vitória (Grã-Bretanha), Kaiser Guilherme II (Alemanha), o czar Nicolau II (Rússia), Marianne (França) e um samurai (Japão), ao passo que um mandarim chinês observa ao fundo.

Fonte: Wikipédia


Tags: Levante, boxers, rebelião, Guerra dos Boxers, Levante dos Boxers, intervenção






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 23.10

  • Dia da Aerofilatelia
  • Dia da Aviação e do Aviador
  • Dia de São Severino
  • Dia do Anjo Mumiah