Últimas notícias

Hoje na história

RSS
18 de agosto de 1503.

Morre o Papa Alexandre VI (Rodrigo Bórgia)

Alexandre VI, 214º Papa da Igreja Católica

Papa Alexandre VI, nascido Rodrigo Bórgia, italianizado a Roderico Borgia (Valência, 1º de janeiro de 1431 – Roma, 18 de agosto de 1503) foi o 214º Papa da Igreja Católica Apostólica Romana eleito em 11 de agosto de 1492. Foi consagrado em 26 de agosto de 1492, e faleceu em 18 de agosto de 1503. Adotou o nome de Rodrigo Bórgia ao chegar à Itália.

Natural de Valência, após estudar em Roma, acompanhou seu primo Luis Juan de Milà y Borja à Universidade de Bolonha, onde se graduou em Leis.

O nome de sua família foi elevado à cátedra do Vaticano com a eleição do seu tio materno, Afonso Bórgia, como Papa Calisto III, por quem foi feito cardeal. Foi sucessivamente elevado a cargos de mais qualidade: bispo, cardeal e vice-chanceler da Igreja. Tornou-se um grande diplomata após servir à Cúria Romana durante cinco pontificados; adquiriu experiência administrativa, influência e riqueza, mas não grande poder.

Teve várias amantes: em particular Vanozza Catarei e Giulia Farnese, mulher de seu primo Orsino Orsini Migliorati.

Eleição

Rodrigo Bórgia usou sua fortuna e promessas para comprar a maior parte dos votos dos vinte e três cardeais quando se realizou o conclave para definir a sucessão do papa Inocêncio VIII. No conclave houve três candidatos: ele próprio, Ascanio Sforza e Giuliano della Rovere. Reuniram-se em agosto de 1492, na capela apelidada Capela Sistina, por ter sido construída pelo papa Sisto IV, adornada com obras-primas de Botticelli, Pinturicchio, Ghirlandaio e Michelangelo. A eleição foi definida na madrugada de 10 para 11 de agosto de 1492. Deu-se a coroação em 26 de agosto de 1492. Rodrigo Bórgia tinha então 60 anos, e adotou o nome de Alexandre VI (em latim, Alexander VI). Notoriamente, recebeu a infeliz distinção de ser considerado, por muitos, o pior de todos os papas.

Morte

Morreu provavelmente por envenenamento, alguns historiadores alegam ter sido o seu próprio filho Cesare, a o matar, tendo sido também envenenado só que aparenta ter sobrevivido. Seu funeral foi breve e sem grandes comemorações, tendo sido sepultado com a seguinte epígrafe em seu túmulo na Espanha: "Aqui Jaz Alexandre VI, que foi papa". O seu túmulo encontra-se na igreja de Santa Maria in Monserrato.

Fonte: Wikipédia


Tags: Papa, vaticano, igreja, catolicismo






Opinião do internauta

  • Lana (05.07.2012 | 16.08)
    É uma história impressionante que envolve muitas mentiras, alianças, falsas promessas e chantagens que Rodrigo Borgia usou para chegar ao poder no Vaticano, estou feliz em saber que poderei assistir Borgia na TV. Parece excelente.
Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 12.12

  • Dia de Nossa Senhora de Guadalupe (padroeira da América)
  • Dia de Santa Dionísia