Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sábado, 03 de Setembro de 1971.

O Brasil assinou o Tratado Internacional de Desnuclearização de Fundos Marítmos. O acordo proibia o armazenamento de armas atômicas no fundo dos oceanos


Atualmente há quatro acordos regionais de desnuclearização em vigor no mundo. O Tratado de Tlatelolco, que cobre a região da América Latina, o Tratado de Rarotonga para o Pacífico Sul, o Tratado de Bangkok, que compreende o sudoeste asiático e a Declaração da Desnuclearização da Península Coreana. Além disso, o Tratado de Pelindaba, que engloba a região africana, foi assinado, mas ainda não se encontra em vigor.

O objetivo básico de estabelecer zonas livres de armas nucleares é evitar que novos países desenvolvam, construam ou detenham armas nucleares. Não é necessário lembrar que existem hoje no mundo, aproximadamente, trinta mil bombas nucleares armazenadas em arsenais de oito países (Estados Unidos da América, Rússia, Inglaterra, França, China, Índia, Paquistão e Israel). Juntas, elas perfazem uma potência de oito mil megatons – o que equivale a cerca de 530 mil bombas do tipo que destruiu Hiroshima no final da Segunda Guerra Mundial. Os acordos regionais de desnuclearização representam uma medida de alta importância para a segurança regional e mundial, aumentando o nível de confiança e cooperação entre os países da região. Basta lembrar que todos os países que construíram suas primeiras armas nucleares nos últimos trinta anos foram motivados por questões regionais.

Tags: Tratado, desnuclearização






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 24.04

  • Dia de São Fidélis de Sigmaringa
  • Dia do Agente de Viagem
  • Dia do Chimarrão
  • Dia Internacional do Jovem Trabalhador