Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Domingo, 09 de Março de 2011.

Termina o último voo do ônibus espacial Discovery.

O Discovery sendo preparada para lançamento

Discovery é o terceiro dos cinco orbitadores que constituíram o programa de ônibus espaciais da NASA. Os dois primeiros foram o Columbia e o Challenger, respectivamente. Sua primeira missão foi a STS-41-D, que aconteceu entre os dias 30 de agosto e 5 de setembro de 1984. Foi ao espaço 39 vezes ao longo de 27 anos em serviço, tornando-se assim o ônibus espacial que mais realizou missões.  Após as tragédias com o Challenger e o Columbia, o Discovery passou a ser o ônibus espacial mais antigo em funcionamento.

O Discovery também acoplou-se uma vez à estação espacial russa Mir e 13 vezes à Estação Espacial Internacional. Com sua grande quantidade de voos espaciais, o Discovery pôs no espaço um total de 31 satélites, incluindo o Telescópio Hubble, e durante sua missão STS-95 levou ao espaço o astronauta John Glenn, o primeiro norte-americano a orbitar a Terra a bordo da Friendship 7 e o astronauta mais velho a voar em um ônibus espacial. Fez seu último pouso em 9 de março de 2011 e atualmente encontra-se em exposição no Steven F. Udvar-Hazy Center em Chantilly, Virginia.

Nome

Segundo a NASA, o nome Discovery foi escolhido em referência aos navios usados nas missões do britânico James Cook e do navegador Henry Hudson. Henry Hudson, um explorador inglês, descobriu o Estreito de Hudson, a Baía de Hudson e o Rio Hudson, enquanto James Cook foi o explorador, navegador e cartógrafo britânico responsável pela descoberta da Austrália e do Havaí, bem como a primeira circum-navegação registrada da Nova Zelândia.

O HMS Discovery foi um dos navios comandados pelo capitão James Cook durante suas viagens pelo Pacífico Sul durante a década de 1770, enquanto o Discovery de Henry Hudson foi usado entre 1610 a 1611 para explorar a Baía de Hudson e pesquisar a Passagem do Noroeste. Ambos emprestam seu nome ao ônibus espacial. Outros navios também tinham o nome Discovery, incluindo o HMS Discovery, usado na Expedição Ártica Britânica que aconteceu entre 1875 a 1876 com o objetivo de chegar ao polo norte; e o RRS Discovery, que participou da Expedição Discovery entre 1901 a 1904 para a Antártida.


O RRS Discovery na Antártida.

Missões

Com a sua última missão, a STS-133, o Discovery voou mais de 238 milhões de quilômetros em 39 missões, completou 5.830 órbitas e passou 365 dias em órbita com mais de 27 anos de missões. O Discovery voou mais voos do que qualquer outro ônibus espacial, sendo quatro voos apenas no ano de 1985. O Discovery também foi o responsável por retomar os voos de ônibus espaciais após os dois acidentes mais conhecidos de toda a exploração espacial. Primeiramente, em 1988, na STS-26, dois anos após o trágico acidente do ônibus espacial Challenger. E posteriormente, em 2005, na STS-114, também dois anos após o acidente do ônibus espacial Columbia. Durante essa missão, o Discovery sofreu os mesmos problemas que levaram à destruição do Columbia, mas os defeitos foram reparados ali mesmo em órbita.

O ônibus espacial Discovery iniciou suas atividades com a missão STS-41-D, responsável por colocar em órbita três satélites de comunicação no ano de 1984. Em 1990, o Discovery levou ao espaço o telescópio espacial Hubble na STS-31. Com diferentes defeitos no Hubble nos anos seguintes, foram necessárias cinco missões de serviço para repará-lo. A primeira missão foi a STS-61 (1993); a segunda e a terceira foram as missões STS-82 e STS-103, estas realizadas pelo Discovery em 1997 e 1999, respectivamente; a quarta foi a STS-109 (2002) e a quinta e última foi a STS-125 (2009).

No ano de 1994, Sergei Krikalev se tornou o primeiro cosmonauta a voar a bordo de um ônibus espacial, por meio do Discovery, como integrante da tripulação da STS-60. Já no ano de 1998, na STS-95, o ônibus Discovery levou ao espaço o astronauta John Glenn, que havia sido o primeiro norte-americano a orbitar a Terra a bordo da Friendship 7 no ano de 1962. Nessa missão com o Discovery, John Glenn se tornou a pessoa mais velha a voar ao espaço aos seus 77 anos. A STS-133 foi a última missão do Discovery, que tinha objetivo de atracar à Estação Espacial Internacional para continuar sua construção. Teve seu lançamento a 24 de fevereiro de 2011, retornando à Terra em 9 de março de 2011.


O Discovery em exibição no Museu do Ar e Espaço.

Fonte: Wikipedia


Tags: Espaço, Nasa, ônibus Espacial, Discovery, STS-133, STS-41-D






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 19.11

  • Dia da Bandeira
  • Dia da Caminhada da Bandeira
  • Dia de Santa Matilde de Hackeborn
  • Dia de Santo Abdias
  • Dia do Anjo Haaiah
  • Dia do Cordelista
  • Dia Internacional do Homem
  • Dia Internacional do Xadrez
  • Dia Mundial da Prevenção a Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes