Últimas notícias

Hoje na história

RSS
06 de setembro de 1997.

A Grã-Bretanha se despede da Princesa Diana, em seu funeral na Abadia de Westminster

A carruagem com o corpo de Diana sendo carregado pela guarda real.

Diana Frances Spencer (Sandringham, 1º de julho de 1961 — Paris, 31 de agosto de 1997), apelidada de "Lady Di", foi uma aristocrata, filantropa e a primeira esposa de Charles, Príncipe de Gales, filho mais velho e herdeiro aparente de Elizabeth II do Reino Unido. Seus dois filhos, os príncipes William, Duque de Cambridge e Harry, são respectivamente o segundo e o quinto na Linha de sucessão ao trono britânico e de outros doze países da Commonwealth.

Após o seu casamento com o príncipe de Gales, Diana tornou-se uma das mulheres mais famosas do mundo, celebridade perseguida por paparazzi, um ícone da moda, ideal de beleza e elegância feminina, admirada por seu trabalho de caridade, em especial por seu envolvimento no combate à AIDS e na campanha internacional contra as minas terrestres.

A sua trágica e inesperada morte ocorrida após um acidente de carro na cidade de Paris, em 31 de agosto de 1997, foi seguida de um grande luto público pelo Reino Unido e, em menor escala, pelo mundo. Seu funeral, realizado em 6 de setembro de 1997, foi assistido globalmente por cerca de 2,5 bilhões de pessoas, tornando-se um dos eventos mais assistidos da história da televisão.

Mesmo muitos anos após sua morte, a "princesa do povo" continua sendo uma celebridade frequente na imprensa, servindo de tema para muitos livros, jornais e revistas. Estima-se que seu nome seja citado, pelo menos, oito mil vezes por ano na imprensa britânica. Os vários biógrafos de Diana divergem-se quando o assunto é a decadência de seu casamento. Andrew Morton, por exemplo, culpa a "crueldade" de Carlos pelo fim do relacionamento deles, enquanto que Sally Bedell Smith aponta os supostos "distúrbios mentais" de Diana como sendo os responsáveis pelo desgaste da relação. A jornalista Tina Brown, por sua vez, atribui o desastre à ingenuidade da princesa em uma ficção forjada pelos tabloides.

Separação e divórcio

Os príncipes de Gales separaram-se em 9 de dezembro de 1992. O divórcio foi finalizado em 28 de agosto de 1996. O acordo criado pelos advogados dos príncipes estabelecia que Diana poderia continuar vivendo no Palácio de Kensington; que a guarda dos príncipes William e Henrique seria dividida entre eles; e que uma quantia de £17 milhões de libras seria concedida a Diana. Uma carta-patente de Elizabeth II do Reino Unido de 21 de agosto de 1996 tornou oficial que todas as ex-esposas de príncipes britânicos perderiam o status de Sua Alteza Real depois do divórcio.

Quando Diana recebeu a notícia de que perderia seu título de "Sua Alteza Real", chorou muito, entretanto seu filho, Guilherme vendo que a mãe estava com depressão, lhe prometeu a devolução do título, quando fosse coroado. Após o divórcio seu título oficial passou a ser Diana, Princesa de Gales, foi mantida como sendo uma princesa britânica e foi mantida como membro da família real britânica já que era mãe, na época, dos 2º e 3º colocados na linha de sucessão da coroa britânica.

Fonte: Wikipédia


Tags: Diana Frances Spencer, Princesa, Príncipe Charles, Princesa de Gales, Lady Di






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 20.07

  • Dia da Amizade
  • Dia de Santa Paula
  • Dia do Amigo
  • Dia do Anjo Daniel