Últimas notícias

Hoje na história

RSS
09 de setembro de 1087.

Morre o Rei Guilherme I da Inglaterra

Óleo sobre tela de artista anônimo retratando Guilherme em idade avançada

Guilherme I (Falaise, c. 1028 — Rouen, 9 de setembro de 1087), geralmente chamado de Guilherme, o Conquistador e algumas vezes de Guilherme, o Bastardo, foi o primeiro rei normando da Inglaterra, que reinou de 25 de dezembro de 1066 até sua morte em 9 de setembro de 1087.

Descendente de invasores vikings, tinha sido duque de Normandia desde 3 de julho de 1035. Depois de uma longa luta para estabelecer o seu poder em 1060, seu domínio sobre a região francesa tornou-se seguro, e deu início à conquista normanda da Inglaterra em 1066. O resto de sua vida foi marcado por lutas para consolidar seu domínio sobre a Inglaterra e suas terras continentais e por dificuldades com seu filho mais velho.

Era filho do solteiro Roberto I, duque de Normandia, com sua amante Arlete. Sua posição como filho ilegítimo e sua juventude lhe causaram algumas dificuldades depois que sucedeu seu pai, assim como a anarquia que assolou os primeiros anos de seu governo. Durante sua infância e adolescência, membros da aristocracia normanda lutaram entre si, tanto para ter o controle do jovem duque e para seus próprios fins. Em 1047, Guilherme foi capaz de esmagar uma rebelião e começar a estabelecer sua autoridade sobre o ducado, um processo que não ficou completo até cerca de 1060. Seu casamento no início da década de 1050 com Matilde de Flandres forneceu-lhe um poderoso aliado no condado vizinho do Flandres. Na época de seu casamento, o duque foi capaz de providenciar as nomeações de seus partidários como bispos e abades na igreja normanda. Sua consolidação no poder lhe permitiu expandir seus horizontes, e em 1062 foi capaz de garantir o controle do condado vizinho do Maine.


Imagem da tapeçaria de Bayeux mostrando Guilherme com seus meio-irmãos. O duque de Normandia está no centro, Odo está à esquerda com as mãos vazias, e Roberto está à direita com uma espada na mão

No final da década de 1050 e início da década de 1060, o duque se tornou um candidato ao trono da Inglaterra, então mantido pelo sem descendentes Eduardo, o Confessor, seu primo em primeiro grau. Havia outros potenciais pretendentes, incluindo o poderoso conde inglês Haroldo Godwinson, que foi nomeado o próximo rei por Eduardo em seu leito de morte em 5 de janeiro de 1066. Argumentou que o falecido rei tinha prometido anteriormente o trono para ele, e que Haroldo tinha jurado apoiar sua reivindicação. Guilherme construiu uma grande frota e invadiu a Inglaterra em setembro de 1066, decisivamente derrotando e matando Haroldo na batalha de Hastings em 14 de outubro de 1066.


Cavaleiros e arqueiros normandos na batalha de Hastings, representados na tapeçaria de Bayeux.

Depois de mais alguns esforços militares, o duque normando foi coroado rei no dia de Natal, 25 de dezembro de 1066, em Londres. Fez arranjos para a governança da Inglaterra no início de 1067, antes de voltar à Normandia. Diversas rebeliões sem sucesso se seguiram, mas em 1075 o domínio de Guilherme na Inglaterra era essencialmente assegurado, permitindo-lhe passar a maior parte do resto de seu reinado no continente.

Os anos finais de Guilherme foram marcados por dificuldades em seus domínios continentais, problemas com seu filho mais velho, e ameaças de invasões na Inglaterra pelos danos. Em 1086 ordenou a compilação do Domesday Book, uma pesquisa que lista todos os proprietários de terras na Inglaterra, juntamente com suas herdades.


Desenho intitulado 'Domesday Book' do Historic Byways and Highways of Old England de Andrew Williams.

Guilherme morreu em setembro de 1087 enquanto liderava uma campanha no norte da França, e foi sepultado em Caen. Seu reinado na Inglaterra foi marcado pela construção de castelos, o estabelecimento de uma nova nobreza normanda sobre as terras, e a mudança na composição do clero inglês. Ele não tentou integrar seus vários domínios em um império, mas em vez disso continuou a administrar cada parte separadamente. As terras de Guilherme foram divididos após a sua morte: a Normandia foi para o seu filho mais velho, Roberto, e seu segundo filho sobrevivente, Guilherme, recebeu a Inglaterra.

Fonte: Wikipédia


Tags: Guilherme I da Inglaterra, Rei, normando, Inglaterra






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 14.10

  • Dia de São Calisto I
  • Dia do Anjo Anauel
  • Dia Nacional da Pecuária