Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sábado, 03 de Dezembro de 2013.

Para escapar da cassação, José Genoino (PT) renuncia ao mandato de deputado federal

'Sou um preso político', afirma José Genoino

José Genoino Guimarães Neto (Quixeramobim, Ceará, 3 de maio de 1946) é ex-guerrilheiro e político brasileiro, ex-presidente do Partido dos Trabalhadores. Deputado federal pelo estado de São Paulo, foi titular da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados entre 7 de março de 2013 e 3 de dezembro de 2013, quando renuncia ao mandato parlamentar.

Em 2005, é denunciado no escândalo do mensalão e renuncia à presidência do PT. A ação penal, julgada pelo Supremo Tribunal Federal, o condena a cumprir prisão em regime semiaberto em 12 de novembro de 2012.

Em 4 de dezembro de 2014, Supremo Tribunal Federal (STF) extinguiu a pena do ex-presidente do PT José Genoino, com base no indulto natalino decretado pela presidente Dilma Rousseff.

Em 30 de março de 2006, foi denunciado pelo Procurador Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF) como um dos líderes do grupo responsável pelo mensalão.

Em agosto de 2007, o STF aceitou a denúncia de Genoino e outros 11 réus pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha.

Genoino foi condenado pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal em 9 de outubro de 2012. Mesmo tendo sido condenado, assumiu em 2 de janeiro de 2013 como deputado federal.

Em 15 de novembro de 2013, após expedida ordem de prisão pelo Supremo Tribunal Federal brasileiro, se entregou à Polícia Federal em São Paulo, sendo preso em regime semiaberto.


“Considero-me preso político", diz José Genoino

Em 3 de dezembro de 2013, para fugir a uma possível cassação, renunciou ao cargo de Deputado Federal. Após a mesa diretora da Câmara dos Deputados abrir votação para a cassação do mandato com 4 votos a favor e 2 contra, o vice-presidente da casa mostrou a carta de renúncia, que foi lida no plenário da Câmara e, no dia seguinte, publicada no Diário Oficial.


Lula em reunião ministerial, em 12 de agosto de 2005, fala sobre o mensalão: "Eu me sinto traído por práticas inaceitáveis. Indignado pelas revelações que chocam o país e sobre as quais eu não tinha qualquer conhecimento. Não tenho nenhuma vergonha de dizer que nós temos de pedir desculpas. O PT tem de pedir desculpas. O governo, onde errou, precisa pedir desculpas".

Fonte: Wikipédia


Tags: José Genoino Guimarães Neto é ex-guerrilheiro e político brasileiro, ex-presidente do Partido dos Trabalhadores.






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 24.11

  • Dia de Santa Flora
  • Dia do Anjo Lecabel