Últimas notícias

Hoje na história

RSS
10 de Fevereiro de 2014.

Morre aos 85 anos, Shirley Temple, ex-estrela mirim norte-americana e a mais jovem atriz a ganhar um Oscar

Shirley Temple

Shirley Temple Black (Santa Mônica, 23 de abril de 1928 — Woodside, 10 de fevereiro de 2014) foi uma atriz, dançarina, cantora e diplomata norte-americana. Já com mais de quarenta anos de idade, concorreu a cargos políticos, sem sucesso. Em 1974, foi nomeada pelo presidente Gerald Ford embaixadora dos Estados Unidos na extinta Checoslováquia, posto que ocupou até 1976. De 1989 a 1992 foi embaixadora no Gana nomeada por George H. W. Bush.

Como atriz, não só foi a maior estrela infantil da sua época, como também é considerada a mais famosa de todos os tempos. Seus filmes continuam bem populares até aos dias de hoje, particularmente entre as meninas.


Shirley Temple aos 16 anos em Ottawa, Canadá (1944)

Shirley começou a ter aula de dança com três anos de idade e foi contratada para participar de uma série de curtas chamadas "Baby Burlesks", que parodiavam estrelas e astros adultos, mais notadamente Marlene Dietrich. No mesmo ano, atuou numa sucessão de curta metragens e filmes, incluindo "Little Miss Marker", "Change of Heart", "Now I'll Tell", "Now and Forever" e "Bright Eyes" (no qual cantou seu mais popular sucesso, a canção "On The Good Ship Lollipop").

Vencedora de um Oscar especial aos seis anos de idade, Temple foi a salvadora da Fox e do público na época da Grande Depressão. Inclusive o presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt sucumbiu a seus encantos e lhe agradeceu por "ter feito a América atravessar a Grande Depressão com um sorriso".

Shirley foi campeã de bilheteria de 1935 a 1938 com seu eterno otimismo e seu sorriso vencedor. Depois de adulta, porém não teve o mesmo sucesso como atriz, e aposentou-se do cinema em 1949, e em 1967, se candidatou ao cargo de representante do estado da Califórnia no congresso norte-americano, mas não obteve êxito. Nos anos de 1969 e 1970, foi delegada junto à Organização das Nações Unidas (ONU). Além de ter sido nomeada embaixadora por duas vezes, foi chefe de protocolo para o presidente Gerald R. Ford (1976-1977) e membro da delegação americana que tratava dos problemas dos refugiados africanos (1981).

Ela produziu duas obras autobiográficas sobre sua infância "My Young Life" (1945) e "Child Star" (1988).

Fonte: Wikipédia


Tags: Cinema, filme, Hollywood, Oscar






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 26.02

  • Dia de Santo Alexandre
  • Dia de São Porfírio de Gaza
  • Dia do Comediante