Últimas notícias

Hoje na história

RSS
27 de setembro de 1953.

Entra no ar a TV Record

Homem operando uma câmera da TV Record na década de 50.

A Rede Record de Televisão foi fundada no dia 27 de setembro de 1953 pelo empresário e comunicador Paulo Machado de Carvalho. Inicialmente cobrindo a capital paulista através do canal 7 UHF, a TV Record iniciou sua primeira tentativa de se expandir nacionalmente a partir do ano de 1959, quando, em conjunto com a extinta TV Rio, liderou a Emissoras Unidas de Rádio e TV e, posteriormente, a Rede de Emissoras Independentes (REI). Porém a emissora só conseguiu se estabilizar como uma rede nacional a partir do ano de 1990.

Nos anos 70, a Record teve 50% de suas ações adquiridas pelo empresário Silvio Santos. Posteriormente, Silvio Santos também inaugurara sua própria emissora de TV em São Paulo, a TVS (versão paulista do canal 11 do Rio de Janeiro, que juntas formaram o atual SBT), fazendo com que a Record declinasse em audiência e faturamento.


Paulo Machado de Carvalho, o fundador da Rede Record.

No dia 9 de novembro de 1989, a Record, já aos frangalhos, é adquirida por US$ 45 milhões pelo empresário e líder da Igreja Universal do Reino de Deus Edir Macedo. Após a compra, a pequena emissora passa por uma grande reforma administrativa e econômica, conseguindo recuperar sua audiência perdida e tornando-se uma grande rede nacional de emissoras, como já citado anteriormente.

Atualmente a Rede Record é a emissora mais antiga ainda em operação no Brasil e ocupa a terceira colocação em audiência nacional e faturamento. Seus estúdios localizam-se no bairro da Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, possuindo ainda um complexo de teledramaturgia no bairro Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro chamado RecNov.

Um pouco de história da Record
Antecedentes

O empresário Paulo Machado de Carvalho havia se unido com seu cunhado João Batista do Amaral, a Jorge Alves Lima e ao técnico de som Leonardo Jones Júnior para, juntos, adquirirem uma emissora de rádio de Álvaro Liberato de Macedo. Esta estação, que por sua vez foi criada em 1928, possuía o mesmo nome de uma loja de discos pertencente a Álvaro: Record. A então Rádio Sociedade Record foi vendida, à época, pelo valor de 31 contos de réis ao grupo Machado de Carvalho em 1931.

Posteriormente, Paulo Machado de Carvalho conseguiu expandir ainda mais seus negócios quando, em 1934, fundou a Rádio Excelsior e adquiriu a Rádio Pan-Americana, especializada em novelas, transformando-a na Rádio Jovem Pan, focando-a principalmente em esportes. Em 1948, o grupo de Paulo Machado criou as Emissoras Unidas, constituídas pelas Rádios Record, Pan-Americana, São Paulo, Bandeirantes e Excelsior. Com a chegada da televisão no Brasil, em 1950, Paulo resolveu investir também no novo meio de comunicação e conseguiu uma concessão para operar o canal 7 (número que o próprio Paulo considerou "favorável") de São Paulo em 22 de novembro de 1950.

Já de olho no novo empreendimento, Carvalho montou um estúdio na Avenida Miruna, 713, no bairro de Congonhas, Zona Sul da capital paulista. O empresário ainda providenciou moderníssimos equipamentos para a montagem da nova emissora de televisão vindos dos Estados Unidos e que adentraram no Brasil pelo Porto de Santos. Alguns meses antes da estreia, a Record chegou a fazer algumas transmissões experimentais exibindo o coral da Escola Normal Caetano de Campos e a orquestra da Força Pública de São Paulo. A nova emissora estava pronta para ir ao ar e seria o terceiro canal de TV a estrear na cidade de São Paulo logo após a pioneira TV Tupi (na época o canal 3) e a TV Paulista (canal 5, atual TV Globo São Paulo).

Década de 50: os primeiros anos

Depois de uma grande divulgação midiática, a TV Record começou a operar de fato às 8hr53min da noite do dia 27 de setembro de 1953. A primeira imagem a ser transmitida oficialmente pela emissora foram dos apresentadores Blota Júnior e sua esposa Sônia Ribeiro anunciando a estreia da Record. Após isso, o canal exibiu sua primeira vinheta (uma rosa-dos-ventos com a inscrição TV Record - Canal 7 logo abaixo) e exibiu um programa musical apresentado por Hélio Ansaldo e Sandra Amaral.


Sandra Amaral durante a inauguração da emissora em 1953.

Em seus primeiros tempos de operações, a Record exibiu diversas atrações musicais. Aproveitando-se disso, o canal conseguiu também realizar entrevistas exclusivas com renomados cantores internacionais na época como os célebres artistas Nat King Cole, Charles Aznavour, Ella Fitzgerald e Marlene Dietrich. Nessa época também eram exibidos programas esportivos, teatrais, humorísticos e informativos. Em 1954, a Record levou ao ar o primeiro seriado produzido no Brasil, Capitão 7, estrelado por Ayres Campos e Idalina de Oliveira, que durou até 1966. Ainda em 1954, foi criado o programa Mesa Redonda, apresentado por Geraldo José de Almeida e Raul Tabajara. Em 1955, estreou a Grande Gincana Kibon, que durou dezesseis anos na grade da emissora.


Primeiro logotipo da Record. Frame retirado de uma vinheta muito utilizada entre os anos 50 e 60.

Em 18 de setembro de 1955, aniversário de 5 anos da televisão brasileira, a Record fez a primeira transmissão externa de um jogo de futebol da história da televisão brasileira, com a partida entre Santos e Palmeiras diretamente do Estádio Vila Belmiro em Santos. A partida válida pelo Paulistão daquele ano foi vencida pelo Santos por 3 a 1.


Homem operando uma câmera da TV Record na década de 50.

Interessado em expandir a Record em uma rede de televisão nacional, Paulo Machado de Carvalho uniu-se novamente a seu cunhado João Batista do Amaral, que tinha um primo dono da carioca TV Rio, para unirem seus respectivos canais de TV com o intuito de transforma-los em uma rede nacional de emissoras. Com isso, em 1955 surgiu as Emissoras Unidas, que criou um elo entre as duas emissoras que permitiriam futuramente a troca de produções entre elas. Nessa fase, a Record exibiu ao vivo o Grande Prêmio de Turfe do Brasil, diretamente do Jóquei Clube do Rio de Janeiro, tornando-se a primeira emissora a transmitir o evento.

Em 1958, é lançado pelas Emissoras Unidas o primeiro programa regular produzido pelas TVs Record e Rio, chamado Show 713. O programa era diário e exibido ao meio-dia. Com duas horas de duração, apresentava entrevistas, reportagens e números musicais das duas cidades. A tela era dividida ao meio, ficando cada cidade com uma metade para suas atrações. No ano seguinte, a emissora paulista inaugura a primeira sede do Teatro Record na Rua da Consolação, próximo ao centro de São Paulo. Durante a cerimônia de abertura do teatro, o cantor Roy Hamilton se apresenta no local e a TV Record transmite o seu show ao vivo.

A TV Rio e a TV Record passariam, a partir desse período, a inaugurarem várias retransmissoras pelo Brasil para a rede das Emissoras Unidas, transmitindo programações tanto da emissora paulista quanto da carioca.

Década de 60: a era de ouro

Em 21 de abril de 1960, a Record se torna a única emissora fora de Brasília a cobrir a festa de inauguração da então nova capital federal. Em maio do mesmo ano, a emissora sofre um grande incêndio em seus estúdios em Moema, na cidade de São Paulo e se vê obrigada a utilizar mais dos programas da TV Rio para preencher sua programação. O restante das Emissoras Unidas também é obrigado a transmitir mais programas da emissora carioca enquanto que a Record se reergue. Apesar do episódio negativo, a Record se consagraria popularmente durante todos os anos 60, chegando a liderança de audiência em alguns momentos.

Quatro anos depois do incêndio, a Record, já reestruturada, contrata alguns comediantes, dentre eles Jô Soares, que estreia aos sábados o programa Jô Show; e Renato Corte Real, com o humorístico Papai Sabe Nada, uma paródia à série americana Papai Sabe Tudo, que por sua vez é estrelada por Robert Young. A partir de 1965, a emissora volta suas atenções à Música Popular Brasileira (MPB) e alcança grandes índices de audiência. Programas como O Fino da Bossa de Jair Rodrigues e Elis Regina, os famosos Festivais da MPB, vindos da TV Excelsior e Jovem Guarda de Roberto Carlos tinham como objetivo divulgar a música brasileira em meio a forte Ditadura Militar no país.


Elis Regina e Jair Rodrigues no ensaio do programa "O Fino da Bossa", no Teatro da TV Record, em 1971

Em 1966 a emissora novamente sofre um incêndio ocorrido na manhã do dia 29 de julho, desta vez de proporções mais sérias. O prejuízo foi calculado em cerca de 2 bilhões de cruzeiros na época. Em meio a tanta devastação, foram perdidos cerca de 320 rolos de fitas, algumas incluindo longos e preciosos trechos da inauguração da TV Record, em 1953. Com a chegada da TV Globo em São Paulo e o crescimento da antiga rival Tupi, a Record perde parte considerável de sua audiência. Apesar dos momentos ruins, a emissora lança, em 1967, o clássico seriado A Família Trapo com Jô Soares e Ronald Golias tornando-se o maior sucesso da TV Record até então, ficando no ar até 1970.


O elenco de Família Trapo: Renata Fronzi, Ricardo Corte-Real, Nair BelloOtelo Zeloni, Ronald Golias, Cidinha Campos e Jô Soares.

Devido a alguns desentendimentos entre diretores da Record e da TV Rio por conta da carioca ter adquirido direitos de algumas produções da Tupi (principal concorrente da Record até então), as duas emissoras decidem extinguir a Rede de Emissoras Unidas e, posteriormente, criam a Rede de Emissoras Independentes (REI).

Depois de mais um grave incêndio ocorrido no dia 17 de julho de 1969, desta vez no Teatro Record no bairro da Consolação em São Paulo, a emissora decide transferir suas instalações dali para a Rua Augusta, 973, ficando ainda mais próxima do centro de São Paulo. No dia 27 de setembro de 1968, durante as comemorações de 15 anos de operações, a Record ergue e inaugura sua torre de transmissão de televisão, a Torre Grande Avenida localizada na Avenida Paulista, 1754, 19º Andar, no bairro da Bela Vista em São Paulo.

Fonte: Wikipédia


Tags: Paulo Machado de Carvalho, televisão, TV, Rede Record






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 22.11

  • Dia da Cidadania e de Luta contra a Discriminação
  • Dia de Santa Cecília
  • Dia do Anjo Reyel
  • Dia do Bem-aventurado Tomás Reggio
  • Dia do Músico e da Música
  • Dia do Reciclador e da Reciclagem de Lixo