Últimas notícias

Hoje na história

RSS
27 de setembro de 1590.

O Papa Urbano VII morre 13 dias após a sua subida ao Sumo Pontificado, tornando-se o Papa com o reinado mais curto até hoje

Giovanni Battista Castagna, o Papa Urbano VII

Papa Urbano VII, nascido Giambattista Battista Castagna (Roma, 4 de agosto de 1521 — Roma, 27 de setembro de 1590), foi o 228º Papa da Igreja Católica Apostólica Romana. Eleito em 15 de setembro de 1590 como sucessor do Papa Sisto V, teve um curtíssimo pontificado de apenas 13 dias. Morreu a 27 de setembro de 1590.

Fora ordenado sacerdote em 30 de março de 1543, sagrado bispo em 4 de abril de 1553, e ascendeu a cardeal em 12 de dezembro de 1583. Fora governador de Bolonha e arcebispo de Rossano, e durante muitos anos fora núncio na Espanha; a sua eleição foi apoiada pelos prelados espanhóis.

Homem corajoso, de boa índole, e tido por bom e caritativo, desafiou os bárbaros atos de nobres franceses e húngaros que desejavam intervir nos assuntos do Vaticano. Morreu, segundo alguns, envenenado, embora a causa mais provável seja a malária, em 27 de setembro de 1590, pouco antes da meia-noite. Foi sepultado no Vaticano. A oração fúnebre foi feita por Pompeo Ugonio. Os seus restos mortais foram depois transferidos para a igreja de Santa Maria sopra Minerva, em 21 de Setembro de 1606.

Apesar do curtíssimo pontificado decretou a primeira proibição de fumar do mundo, ameaçando excomungar quem "tomasse tabaco no interior ou no adro de uma igreja, tanto por mastigá-lo, por fumá-lo com cachimbo ou cheirá-lo em pó pelo nariz".

Fonte: Wikipédia


Tags: Papa, vaticano, igreja, catolicismo






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 19.10

  • Dia de São Paulo da Cruz
  • Dia do Anjo Habuhiah
  • Dia do Guarda Noturno
  • Dia do Profissional de Informática