Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sábado, 03 de Outubro de 1993.

Batalha de Mogadíscio: Na tentativa de capturar o líder Mohamed Farrah Aidid, 18 soldados americanos e cerca de 2000 somalis são mortos em Mogadíscio, capital da Somália

Helicóptero de Mike Durant, Super Six-Four, sobrevoando Mogadíscio em 3 de outubro de 1993.

A Batalha de Mogadíscio (em inglês: Battle of Mogadishu), também conhecida como Batalha do Mar Negro (Battle of the Black Sea) e Black Hawk Down na cultura popular americana, e como O Dia dos Rangers (em somali: Maalintii Rangers) para os somalis, foi um confronto militar travado em Mogadíscio, Somália, em 3 e 4 de outubro de 1993, por forças dos Estados Unidos com apoio militar das Nações Unidas contra milicianos somalis leais ao chefe tribal Mohamed Farrah Aidid, com apoio de civis armados. A batalha, parte da Operação Serpente Gótica, por vezes é chamada de Primeira Batalha de Mogadíscio, para diferenciá-la da Segunda Batalha de Mogadíscio.

A Força-Tarefa Ranger (Task Force Ranger), que consistia de uma força de assalto formada por equipes da Delta Force do Exército Americano e de Rangers, um elemento aéreo do 160º Regimento de Aviação de Operações Especiais (160.º SOAR), cinco operadores Navy Seals do SEAL Team Six, membros dos Pararescue da Força Aérea Armericana e controladores da Equipe de Controle de Combate executaram uma operação que consistia do deslocamento de suas instalações, na periferia da cidade, para capturar personalidades do primeiro escalão do clã Habr Gidr, liderado por Aidid. A força de assalto consistia de dezenove aeronaves, doze veículos terrestres (incluindo diversos Humvees) e 160 homens de infantaria.

Durante a operação, dois helicópteros UH-60 Black Hawk americanos foram derrubados por lança-granadas-foguete, e três foram danificados. Alguns dos soldados conseguiram resgatar os feridos e levá-los de volta à base, porém outros ficaram presos nos locais dos acidentes e acabaram isolados; seguiu-se uma batalha urbana que durou toda a noite.


Tripulantes do Super 64, o segundo helicóptero americano derrubado durante a batalha. Da esquerda para a direita: Winn Mahuron, Tommy Field, Bill Cleveland, Ray Frank e Mike Durant.

No início da manhã seguinte, uma força-tarefa foi enviada para resgatar os soldados presos na cidade, formada por soldados do Paquistão, da Malásia e da 10.ª Divisão de Montanha dos Estados Unidos. Totalizava 100 veículos, incluindo tanques M48 paquistaneses e veículos blindados Condor da Malásia, com o apoio de helicópteros A/MH-6 Little Bird e UH-60 Black Hawk dos Estados Unidos. A força-tarefa chegou ao local do primeiro acidente e conseguiu resgatar os soldados que ali estavam; o local do segundo acidente foi tomado pelos somalis, e o piloto Mike Durant, único sobrevivente ali, foi preso e libertado posteriormente.

Não se sabe ao certo o número de vítimas somalis, porém as estimativas americanas afirmam que entre 1.000 e 1.500 milicianos e civis somalis teriam perdido suas vidas no combate, e 3.000 a 4.000 teriam sido feridos. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha, no entanto, estima que 200 civis teriam sido mortos, e milhares de outros feridos. De acordo com as estimativas apresentadas pelo livro Black Hawk Down: A Story of Modern War, do autor americano Mark Bowden, 700 milicianos teriam morrido e mais de mil teriam sido feridos; a Aliança Nacional Somali, no entanto, num documentário do programa Frontline, na televisão americana, declarou que apenas 133 teriam sido mortos em toda a batalha. Já o jornal americano The Washington Post apresentou a cifra de 312 mortos somalis e 814 feridos. Cerca de 18 soldados americanos morreram e 73 ficaram feridos. Entre as forças das Nações Unidas que participaram do combate, um soldado malásio morreu, sete outros malaios e dois paquistaneses ficaram feridos.

O filme Black Hawk Down, de 2002, foi baseado no conflito

Fonte: Wikipédia





Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 09.12

  • Dia de Santa Joana Francisca de Chantal
  • Dia de Santa Leocádia
  • Dia do Alcoólico Recuperado
  • Dia do Cronista
  • Dia do Profissional da Culinária
  • Dia Internacional contra a Corrupção
  • Dia Nacional do Fonoaudiólogo