Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sexta-Feira, 02 de Maio de 1500.

Gaspar Lemos volta a Portugal, levando as cartas do Capitão-Mor Pedro Álvares Cabral e de outros capitães, dando conta do descobrimento da Ilha de Vera Cruz

Nau de Pedro Álvares Cabral conforme retratada no Livro das Armadas, atualmente na Academia das Ciências de Lisboa.

Descoberta, ou descobrimento do Brasil refere-se à chegada, em 22 de abril de 1500, da frota comandada por Pedro Álvares Cabral ao território onde hoje se localiza o Brasil. O termo "descobrir" é utilizado nesse caso em uma perspectiva eurocêntrica, referindo-se estritamente à chegada de europeus, mais especificamente portugueses, às terras de "Vera Cruz", o atual Brasil, que já eram habitadas por vários povos indígenas. Tal descoberta faz parte dos descobrimentos portugueses.

Embora quase exclusivamente utilizado em relação à viagem de Pedro Álvares Cabral, o termo "descoberta do Brasil", também pode referir-se à suposta chegada de outros navegantes europeus antes dele. Esse é o caso das possíveis expedições de Duarte Pacheco Pereira em 1498 e mais tarde do espanhol Vicente Yáñez Pinzón em 26 de janeiro de 1500.

Pero Vaz de Caminha (Porto, Portugal, 1450 — Calecute, Índia, 15 de Dezembro de 1500), às vezes popularmente chamado de Pedro Vaz de Caminha, foi um fidalgo português que se notabilizou nas funções de escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral.


Pero Vaz de Caminha lê para o comandante Pedro Álvares Cabral, o Frei Henrique de Coimbra e o mestre João a carta que será enviada ao rei D. Manuel I.

Caminha eternizou-se como o autor de uma carta, datada de 1º de Maio de 1500, ao soberano, um dos três únicos testemunhos desse descobrimento (os outros dois são a Relação do Piloto Anônimo e a Carta do Mestre João Faras).

Mais conhecido dentre os três, a Carta de Pero Vaz de Caminha é considerada a certidão de nascimento do Brasil embora, dado o segredo com que Portugal sempre envolveu relatos sobre sua descoberta, só fosse publicada no século XIX, pelo Padre Manuel Aires de Casal em sua "Corografia Brasílica", Imprensa Régia, Rio de Janeiro, 1817. O texto de Mestre João demoraria mais ainda: veio à luz em 1843 na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e isso graças aos esforços do historiador Francisco Adolfo de Varnhagen.


Carta ao rei D. Manuel, comunicando o descobrimento da Ilha de Vera Cruz

Na manhã de 2 de maio de 1500, Gaspar de Lemos voltou a Portugal, levando as cartas do Capitão-Mor Pedro Álvares Cabral, de outros capitães, do físico Mestre João e de Pero Vaz de Caminha, além de amostras da vegetação local, toras de pau-brasil, arcos e flechas, enfeites indígenas e papagaios de cores berrantes.


Nau de Gaspar de Lemos

Nesse mesmo dia, o resto da esquadra retomou o caminho das Índias.

Fonte: Wikipédia


Tags: Gaspar Lemos, Portugal, Pedro Álvares Cabral, Mestre João, Pero Vaz de Caminha, pau-brasil






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 16.12

  • Dia de Santa Adelaide
  • Dia de São José Moscati
  • Dia do Butantã
  • Dia do Reservista
  • Dia do Síndico - Porto Alegre
  • Dia do Teatro Amador