Últimas notícias

Hoje na história

RSS
08 de novembro de 1942.

Segunda Guerra Mundial: Operação Tocha - Forças dos Estados Unidos e Reino Unido desembarcam no norte da África

Um mapa mostrando os locais de pousos durante a Operação Tocha

A Operação Tocha (em inglês: Operation Torch também chamada de  Operation Gymnast) teve lugar em 8 de novembro de 1942, quando os aliados desembarcaram no norte da África, abrindo uma nova frente de batalha para as tropas do Afrika Korps. A intenção era acelerar a derrota alemã no continente e aliviar a pressão que os soviéticos estavam sofrendo na Europa, dissipando as forças alemãs. Stalin desejava uma segunda frente na Europa, mas Franklin Roosevelt e Winston Churchill preferiram começar pelo norte da África.

Na verdade os comandantes americanos priorizavam um desembarque na Europa ocupada o quanto antes possível, enquanto seus pares britânicos acreditavam que isso seria um desastre. A ofensiva foi proposta porque expulsaria as tropas do Eixo do norte africano, intensificaria o controle aliado do Mar Mediterrâneo e prepararia o terreno para uma invasão no sul da Europa em 1943.

Após a vitória que os britânicos e seus aliados, principalmente da Commonwealth (Australianos, Néo-Zelandeses, Canadenses, Indianos, Sul-Africanos e também franceses livres) obtiveram contra o Afrika korps, na Segunda Batalha de El Alamein, empurrando os ítalo-alemães para a Tunísia, os aliados ocidentais resolveram levar a cabo a Operação Tocha (desembarques anglo-americanos no noroeste da África), cercando as tropas do Eixo em sintonia com os anglo-aliados que avançavam no sentido leste desde El Alamein, cercando e levando à capitulação cerca de 250.000 soldados alemães e italianos em maio de 1943.


Um folheto em francês e árabe que foi distribuído pelas Forças Aliadas nas ruas de Casablanca, clamando aos cidadãos que colaborassem com os invasores

Contexto

Os Aliados planejaram a invasão anglo-americana do norte da África — Marrocos, Argélia e Tunísia, territórios nominalmente nas mãos do governo colaboracionista francês ("França de Vichy") que tinha à frente o primeiro-ministro Philippe Pétain. Com muito do Norte da África sob controle dos Aliados, havia a possibilidade de um Movimento de pinça contra as forças do Eixo que combatiam naqueles territórios. A França de Vichy tinha por volta de 125.000 soldados espalhados pelos territórios bem como uma artilharia costeira, 210 tanques operacionais mas de tecnologia defasada e cerca de 500 aeronaves, metade das quais caças Dewoitine D.520 — equiparáveis aos caças britânicos e norte-americanos. As tropas se dividiam em 60.000 combatentes no Marrocos, 15.000 na Tunísia, e 50.000 na Argélia. Estavam ainda em operação 10 navios de guerra e 11 submarinos no litoral de Casablanca.

Os aliados acreditavam que as forças da França de Vichy não iriam lutar, particularmente devido a informações do cônsul americano Robert Daniel Murphy que estivera em Argel. Os franceses tinham sido antigos aliados dos norte-americanos e as tropas foram instruídas a não atirarem exceto para responder ao fogo. Contudo, eles tinham suspeitas sobre a Marinha Francesa estar rancorosa contra os britânicos pela ação de 1940 em Mers-el-Kebir. Ganhar o apoio das forças francesas no Norte da África era essencial e planos foram feitos para garantir essa cooperação, apesar das resistências. O apoio alemão à França de Vichy veio através da força aérea. Muitos bombardeiros da Luftwaffe empreenderam ataques aéreos em portos aliados na Argélia e ao longo da costa norte-africana.


Soldados norte-americanos desembarcam nas proximidades de Argel.

Invasão

Em 8 de novembro de 1942, a invasão começou com desembarques separados em três praias—duas a oeste de Argel e uma a leste. Sob o comando do Major General Charles W. Ryder, comandante da 34ª Divisão de Infantaria, 11ª Brigada Britânica da 78ª Divisão de Infantaria Britânica, desembarcou no lado direito da praia, 168º Regimento de Infantaria, da 34ª Divisão de Infantaria, apoiada pelo 6º Comando e a maior parte do 1º Comando no meio da praia, enquanto o 39º Regimento de Infantaria, também da 34ª Divisão dos Estados Unidos, apoiaram as remanescentes 5 tropas do 1º Comando que desembarcaram no lado esquerdo da praia. A 36ª Brigada de Infantaria da 78ª Divisão Britânica ficou na reserva.

Embora alguns desembarques tivessem ocorridos em praias erradas, não foi relevante devido ao extremamente baixo número de opositores franceses. Todas as baterias costeiras tinham sido neutralizadas pela Resistência Francesa, e um comandante francês deu abertamente as boas-vindas aos soldados aliados. O único combate tomou lugar no porto de Argel, quando da Operação Terminal, dois contratorpedeiros britânicos tentaram transportar um punhado de soldados Rangers americanos diretamente para as docas. A artilharia pesada abriu fogo contra uma das embarcações impedindo o desembarque, mas a outra foi capaz de levar a terra 250 Rangers antes que voltasse para o mar. As tropas desembarcadas rapidamente marcharam para o interior e o General Juin se rendeu aos Aliados as 18:00.

Fonte: Wikipédia


Tags: Segunda Guerra Mundial, aliados, África, Operação Tocha






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 25.06

  • Dia da Agricultura
  • Dia de São Máximo de Turim
  • Dia de Salomão da Bretanha
  • Dia de São Guilherme
  • Dia do Anjo Nith-haiah
  • Dia do Cotonete
  • Dia do Imigrante
  • Dia do Quilo