Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Quarta-Feira, 23 de Outubro de 1872.

Morre Théophile Gautier, poeta francês


Pierre Jules Théophile Gautier (Tarbes, 31 de agosto de 1811 - Paris, 23 de outubro de 1872) foi um escritor, poeta, jornalista e crítico literário francês.

Ainda jovem, mudou-se para Paris. Seu desejo inicial era dedicar-se à pintura, mas, influenciado por Vitor Hugo, passou a interessar-se pela literatura (especialmente a poesia romântica). Vestindo sempre um colete vermelho e calças verdes, tornou-se personagem conhecida antes mesmo de alcançar a fama como escritor.

Em 1830 publicou suas primeiras Poesias, nas quais demonstra habilidade na descrição precisa e colorida de objetos e paisagens.

No prefácio de Mademoiselle de Maupin, de 1835, Gautier afirma sua posição estética, seu culto da arte pela arte, seu desdém pela moral, sustentando a tese de que a arte e a moral nada têm em comum.

Aos poucos, afasta-se de seus amigos românticos. Nessa época, por necessidades econômicas, teve de sujeitar-se ao trabalho de crítico dramático, literário e artístico do La Presse e depois do Monitor.

Ao contrário de outros românticos, Gautier não se manifestou ativamente em política. Sua obra compreende coletâneas de poesias, entre as quais: Émaux et Camées, de 1852, obra que teve grande influência sobre Baudelaire, Banville e outros poetas parnasianos; romances como O romance da múmia, de 1858 e Capitão Fracasso, de 1863; diários de viagem e o poema L´Art, uma das obras mais importantes e características de Gautier, onde ele proclama o valor absoluto da profissão de artista, a necessidade - para o poeta - de aceitar as dificuldades da técnica, sugerindo a idéia do jogo sutil das imagens e a utilização delicada dos recursos de linguagem.

Tags: Escritor, poeta, jornalista, crítico literário






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 24.11

  • Dia de Santa Flora
  • Dia do Anjo Lecabel