Últimas notícias

Hoje na história

RSS
15 de janeiro de 1776.

Selado ‘empréstimo’ de mercenários alemães à coroa britânica

Frederico, o Grande, repudiou o envio de soldados alemães às colônias britânicas

No dia 15 de janeiro de 1776, Frederico II de Hessen-Kassel comprometeu-se com o rei britânico George III a emprestar 17 mil mercenários para reprimir a rebelião nos EUA.

"Confesso que não consigo pensar na atual guerra na América sem ser incomodado pela lembrança da ganância de alguns nobres alemães, que sacrificam tropas alemãs por uma causa que nem lhes diz respeito. Tomo a liberdade de destacar que, se fosse o caso das tropas alugadas ao Reino Unido terem que passar pelo meu território, não deixaria..."

Estas foram as palavras do rei prussiano Frederico, o Grande, em carta a seu sobrinho, marquês de Ansbach-Bayreuth. Com a palavra "ganância" referia-se ao landgrave de Hessen-Kassel que, como ele, também se chamava Frederico II.

Alemães recrutados à força

No dia 15 de janeiro de 1776, este selou um acordo com o rei inglês George III, concedendo 17 mil mercenários à coroa britânica para reprimir a rebelião nas colônias norte-americanas. Os homens com mais de 18 anos foram recrutados à força e levados para Kassel. De lá, seguiam para Karlshafen, onde apanhavam um navio a Bremen e continuavam viagem a Nova York. "Ab nach Kassel" (Embora pra Kassel!) era um chavão na época.

Uma forte crítica à venda de soldados alemães foi feita por Friedrich Schiller, no drama Intriga e Amor, de 1783. Muitos outros foram contra a falta de moral deste tipo de "empréstimo de escravos", que só serviu ao enriquecimento do landgrave (título de nobreza que existiu até 1806, e correspondia a conde ou príncipe alemão de certa jurisdição territorial).

Como a pequena e pobre região de Hessen dispunha de um grande contingente militar, soldados havia o suficiente. O dinheiro recebido foi usado para embelezar a cidade de Kassel e construir suntuosas residências. A riqueza atraiu investidores, como o ainda desconhecido Banco Rothschild, que deve sua ascensão mundial aos famosos táleres deste episódio.

Os próprios ingleses não estavam convencidos da eficiência dos soldados alemães na América distante. Apesar disso, 12 mil deles ficaram no Novo Mundo, mesmo depois do final do conflito.

Fonte: Deutsche Welle


Tags: mercenários, coroa britânica, Frederico II, George III






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 20.10

  • Dia de Santa Iria
  • Dia do Anjo Rochel
  • Dia do Arquivista
  • Dia do Poeta
  • Dia Internacional do Chef de Cozinha
  • Dia Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo
  • Dia Mundial e Nacional da Osteoporose