Últimas notícias

Hoje na história

RSS
04 de Junho de 1942.

Segunda Guerra Mundial: morre, após sofrer um atentado dias antes, Reinhard Heydrich, um dos líderes da Schutzstaffel (SS) nazista

Reinhard Heydrich

Reinhard Tristan Eugen Heydrich (Halle an der Saale, 7 de março de 1904 — Praga, 4 de junho de 1942) foi um dos líderes da Schutzstaffel durante o regime nacional-socialista na Alemanha. Chegou a alcançar o posto de Obergruppenführer dentro da SS, a temida tropa de choque nazista. Reinhard Heydrich liderou a RSHA e foi por dois anos presidente da Interpol.

Era conhecido pela alcunha Protektor, por ter assumido o cargo de protetor dos territórios da Boêmia e Morávia (nome pelo qual ficou conhecida a ex-Checoslováquia anexada pelos nazistas em 1939), em 1941, quando Konstantin von Neurath se revelou incapaz de reprimir as manifestações dos patriotas checos. Os horrores que ali cometeu e o terror que infundiu às pessoas valeram-lhe um cognome: o Carniceiro de Praga.

O termo "protektor" pode ser traduzido para o idioma português como sendo governador nomeado, ou administrador nomeado.

Hoje, poucos duvidam de sua perícia à frente do Sicherheitsdienst (SD - Serviço de Segurança), vinculado às SS e com o objetivo de investigar, prender e eliminar toda oposição ao regime nazista, em especial nos países ocupados. O SD, sob Heydrich, perseguiu comunistas, judeus e outros grupos religiosos que recusaram aderir ao nazismo, como as Testemunhas de Jeová. Além disso, Heydrich atuou como uma espécie de supervisor da "Solução Final" (Endlösung, em alemão), eufemismo pelo qual os nazistas se referiam ao plano de extermínio das minorias étnicas sob a esfera do comando nazista.


Heydrich em 1934.

Nessa época, ele foi incumbido por Hitler de exercer o seu trabalho in loco na Checoslováquia ocupada, onde se sabia da existência de um movimento de resistência nacional. Na fase da "Solução Final" que incluía a execução dos judeus e outros prisioneiros dos campos de concentração, seria incoerente pensar ou admitir qualquer participação de Heydrich, uma vez que o mesmo falecera em 1942, e os campos de concentração apenas se tornaram campos de extermínio no final da guerra, em especial quando a Alemanha começa a sofrer a contraofensiva soviética em 1944. Heydrich certamente planejou os campos de concentração, mas seu uso como "locais de pesquisas científicas proibidas" ou mesmo de máquinas de extermínio resultaram de ações de Heinrich Himmler, Rudolf Hess e Josef Mengele, especificamente.

Na juventude, ganhou reputação pela sua habilidade desportiva – era um exímio esgrimista – e musical, ao ponto de seus pais terem sonhado com a possibilidade de ver o jovem Reinhard tornar-se um violinista famoso.

O atentado contra Heydrich

Na manhã de 27 de maio de 1942, Heydrich saiu no seu carro, acompanhado pelo seu motorista, para apanhar um avião até Berlim. Kubis e Gabcik esperavam a postos numa curva entre as ruas Kirchmayer e V Holesóvickach, onde supostamente o carro passaria devagar. Gabcik utilizava uma pistola-metralhadora Sten de fabricação britânica, que deveria disparar contra o Mercedes-Benz do Protektor – mas a arma travou.


A Mercedes-Benz W142 de Heydrich destruída após o atentado que resultou em sua morte.

Reagindo à falha da arma do companheiro, Kubis lançou uma bomba artesanal, atingindo o carro de Heydrich, e ferindo-o gravemente quando Heydrich saía do carro para acertar contas com Gabcik – os dois receberam intenso treino no quartel de Dovercourt, Reino Unido, antes de executarem a sua missão. Com o impacto da explosão da granada, Heydrich teve o baço perfurado por estilhaços tendo mais tarde, devido à infecção, ficado com septicemia.

Embora fosse socorrido imediatamente, morreu uma semana depois, em 4 de junho de 1942, num hospital (a sua morte foi causada pela falta de penicilina, cuja fórmula os alemães desconheciam naquela época). Quando do seu funeral, em Berlim, estava presente toda a cúpula do Terceiro Reich. Hitler declarou: "Ele foi um dos maiores nazistas, um homem com coração de ferro, um dos mais implacáveis inimigos daqueles que se opõem a este Reich". O sucessor de Heydrich no comando do Sicherheitsdienst, Ernst Kaltenbrunner, não mediu esforços em dar continuidade às políticas desse departamento, sendo condenado à morte pela forca nos Julgamentos de Nuremberg, em 1946.

A tragédia de Lídice e o fim de seus algozes

Em represália à morte de Heydrich, as aldeias de Lídice e Lezháky foram quase que literalmente varridas do mapa, tendo os seus habitantes sido horrivelmente executados ou deportados para campos de concentração – tudo porque a Gestapo reuniu indícios de que nessas aldeias estariam abrigados Kubis e Gabcik, quando na verdade os algozes do Protektor estavam abrigados na capital checa havia meses. Estes, na verdade, resistiram durante dias na Igreja de São Metódio, em Praga, depois de Petr Curda, desertor da resistência checa, revelar o seu esconderijo e de outros militares checos – após ter sido aliciado pela recompensa de 10 milhões de coroas checas oferecida a quem desse pistas do paradeiro dos assassinos de Heydrich. Kubis, Gabcik e os seus companheiros cometeram suicídio quando ficou claro que não poderiam resistir ao assalto de tropas SS contra o recinto onde estavam escondidos.


O local onde se situava a vila de Lídice, hoje um campo santo e um memorial nacional.

Hoje há inúmeros locais no mundo com o nome "Lídice", como forma de homenagear aquelas pessoas barbaramente assassinadas pelos criminosos nazistas.

Há no estado do Rio de Janeiro, o distrito de Lídice, no sul do Estado. Há em Uberlândia, estado de Minas Gerais, Brasil, um bairro com o nome Lídice.

Lídice tornou-se inclusive um nome próprio feminino.

Fonte: Wikipédia


Tags: Hitler, nazismo, SS, Reinhard Tristan Eugen Heydrich, Reinhard Heydrich, holocausto, Solução Final, Endlösung, Lídice, Tragédia de Lídice, Massacre de Lídice, Lezháky






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 23.02

  • Dia da Sedução
  • Dia de São Policarpo
  • Dia do Boticário
  • Dia do Rotariano (Rotary Club)
  • Dia do Surdo-mudo