Últimas notícias

Hoje na história

RSS
20 de setembro de 1159.

Rolando Bandinelli é consagrado como o Papa Alexandre III

Alexandre III, 170º Papa da Igreja Católica

Papa Alexandre III, nascido Rolando Bandinelli (Siena, ca. 1100 — Civita Castellana, 30 de agosto de 1181), foi o 170º Papa da Igreja Católica Apostólica Romana. Eleito em 7 de setembro de 1159 como sucessor do Papa Adriano IV, foi consagrado a 20 de setembro de 1159. Morreu em 30 de agosto de 1181.

Da família Cerretani Bandinelli Paparoni, nasceu em Siena, ensinou direito canônico na universidade de Bolonha, onde escreveu Summa Magistri Rolandi, comentários sobre Decretum Gratiani.

Em Outubro de 1150 foi ordenado deão de S. Cosme e Damião; depois cardeal em S. Marcos. Por esta altura escreveu as suas Sentenças com base na Introductio ad theologiam de Pedro Abelardo.

Em 7 de setembro de 1159 foi eleito para suceder a Adriano IV, sendo consagrado em 20 de setembro de 1159. Todavia, uma minoria dos cardeais escolheu em sua vez Octaviano, que foi o Antipapa Vítor IV. Este último, bem como os seus sucessores Pascoal III (1164-1168) e Calisto III (1168-1178) tinham o apoio imperial de Barbarossa, mas após a Batalha de Legnano o reconhecimento chegou para o Papa Alexandre III. Em 12 de março de 1178 regressou a Roma, da qual fora forçado a partir por duas vezes.

O pontificado de Alexandre III caracterizou-se pela energia com que foram prosseguidas as políticas reformadoras dos seus antecessores, iniciadas pelo papa Gregório VII a partir de 1073. Defensor da autonomia da igreja em relação ao poder laico, teve uma importante atividade política, que permitiu consolidar as relações com os potentados normandos do Sul, impor uma dura penitência a Henrique II de Inglaterra, que tinha mandado assassinar Thomas Becket, arcebispo de Canterbury.

Manifestis Probatum

Manifestis Probatum foi uma bula emitida pelo Papa Alexandre III, a 23 de maio de 1179, onde reconheceu a independência de Portugal e Afonso Henriques como Rei do Portugal e vassalo da Igreja, declarando o Condado Portucalense independente do Reino de Leão, e D. Afonso Henriques, o seu soberano. Esta bula reconheceu a validade do Tratado de Zamora, assinado a 5 de outubro de 1143 em Zamora, pelo rei de Leão, e por D. Afonso Henriques.


A bula papal Manifestis Probatum.

Em março de 1179 convocou o Terceiro Concílio de Latrão e para o qual convidou representantes da Igreja Ortodoxa, tentando a reunificação da Igreja Católica. Aí excomungou os albigenses e alterou a forma de eleição pontifícia.

Morreu em Civita Castellana no dia 30 de agosto de 1181.

Fonte: Wikipédia


Tags: Papa, Vaticano, Igreja, cristianismo, bula, Manifestis Probatum, Independência de Portugal, D. Afonso Henriques, Afonso I de Portugal, Reino de Leão, Condado Portucalense






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 19.10

  • Dia de São Paulo da Cruz
  • Dia do Anjo Habuhiah
  • Dia do Guarda Noturno
  • Dia do Profissional de Informática