RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Hoje na história - Morre, no Rio de Janeiro, o escritor brasileiro Lima Barreto, autor de Triste fim de Policarpo Quaresma

Últimas notícias

Hoje na história

RSS
01 de Novembro de 1922.

Morre, no Rio de Janeiro, o escritor brasileiro Lima Barreto, autor de Triste fim de Policarpo Quaresma


Afonso Henriques de Lima Barreto (Rio de Janeiro, 13 de Maio de 1881 - Rio de Janeiro, 1º de Novembro de 1922) foi um jornalista e escritor brasileiro.

Era filho de João Henrique de Lima Barreto (mulato nascido escravo) e de Amália Augusta (filha de escrava agregada da família Pereira Carvalho). Seu pai foi tipógrafo. Aprendeu a profissão no Imperial Instituto Artístico, que imprimia o famoso periódico “A Semana Ilustrada”. Sua mãe foi educada com esmero, sendo professora da 1º à 4º séries. Ela morreu cedo e Manoel Joaquim trabalhou muito para sustentar os quatro filhos do casal, como tipógrafo. Manoel Joaquim era monarquista, ligado ao Visconde de Ouro Preto, padrinho do futuro escritor. Talvez as lembranças saudosistas do fim do período imperial no Brasil, bem como suas remotas lembranças da Abolição da Escravatura na infância viriam a exercer influência sobre a visão crítica de Lima Barreto sobre o regime republicano.

Lima Barreto, mulato e portanto vítima do racismo num Brasil que mal acabara de abolir oficialmente a escravatura, teve oportunidade de boa instrução escolar. Seus primeiros estudos foram realizados na cidade do Rio de Janeiro. Logo depois se transferiu para a única instituição pública de ensino secundário da época, o conceituado Colégio Pedro II, cujos estudantes eram oriundos basicamente da elite econômica.

Lima Barreto começou a sua colaboração na imprensa desde estudante, em 1902, colaborando no A Quinzena Alegre, depois no Tagarela, O Diabo, e na Revista da Época. Em jornais de maior circulação, começou em 1905, escrevendo no Correio da Manhã uma série de reportagens sobre a demolição do Morro do Castelo. Daí em diante, colabora em vários jornais e revistas, Fon-Fon, Floreal, Gazeta da Tarde, Jornal do Commercio, Correio da Noite, A Noite, (onde publica em folhetins, Numa e a Ninfa), Careta, A.B.C., um novo A Lanterna (vespertino), Brás Cubas (semanário), Hoje, Revista Souza Cruz e O Mundo Literário.

Tags: Jornalista, escritor






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 15.08

  • Dia da Adesão: Em 1823 o Estado do Pará faz sua adesão à independência do Brasil.
  • Dia da Informática
  • Dia de Assunção de Nossa Senhora
  • Dia de São Tarcísio
  • Dia do Anjo Sitael
  • Dia dos Solteiros