Últimas notícias

Hoje na história

RSS
Sexta-Feira, 13 de Outubro de 2010.

Acidente na Mina San José no Chile: Começa o resgate de 33 mineiros soterrados.

Cápsula Fênix 2 em exibição no Museu Regional de Atacama em Copiapó.

O acidente na mina San José em 2010 refere-se a um acidente com 33 trabalhadores soterrados em uma mina a 700 metros de profundidade ocorrido no Chile, em 5 de agosto de 2010.


Vista da mina durante os trabalhos de resgate.

O local

A mina San José é um local de exploração de cobre e ouro, de propriedade da Empresa Minera San Esteban, e situa-se a 33 quilômetros a noroeste de Copiapó, na região norte do país. Ela é uma mina pequena, menor que a maioria das minas da região, que são exploradas por grandes empresas como a companhia estatal Codelco e multinacionais estrangeiras. As minas menores também têm maior histórico de acidentes. Para compensar os riscos e a má reputação da mina San José, os empregados recebiam salários mais altos que a média de seus colegas.

O soterramento dos 33 mineiros, ocorrido em 5 de agosto de 2010, às 14:00, é considerado o pior acidente do país neste tipo de trabalho.

Buscas

Os trabalhos de resgate começaram no dia seguinte, tendo sido realizados por um grupo que criou um duto de ventilação. Um novo desmoronamento ocorreu dois dias depois, 7 de agosto, necessitando doravante de maquinaria pesada para concluir o resgate.

No domingo dia 22 de agosto, os mineiros foram localizados com vida, favorecendo um resgate mais motivador, onde se estimou que só poderiam sair dali no final do ano de 2010, pois haveriam de atravessar uma grande rocha. Os trabalhadores ficaram 17 dias sem contato com o pessoal do resgate, foram várias perfurações, até o retorno de uma das guias com a seguinte mensagem:

“Estamos bien en el refúgio los 33”.


Mensagem coletada na tentativa de localização anunciando o estado dos trabalhadores.

Para o resgate, foi desenvolvido um projeto de perfuração de um poço, que chegou até ao saguão onde estão alojados os trabalhadores, tendo sido estimado o prazo de 70 dias após o início das operações. A princípio foi perfurado um poço de alguns centímetros de diâmetro, para passagem de água e mantimento, o qual posteriormente foi alargado para poder abrigar a cápsula Fenix II com cerca de 5 metros de altura e 60 centímetros de diâmetro, a cápsula possui capacidade para abrigar somente um trabalhador com segurança, também possui equipamentos de emergência como cordas, ganchos, lanternas, rádios e demais equipamentos para eventuais acidentes, e caso ela venha a ficar presa no túnel, existem saídas inferiores (caso esteja mais próximo do alojamento) e superiores (para caso esteja mais próximo da superfície). O trabalho foi feito retirando os trabalhadores um por um. O grupo recebeu treinamento extra para este tipo de situação.


Diagrama da mina e as diferentes tentativas de resgate.


Esquema da cápsula Fenix e o equipamento dos mineiros utilizados no resgate

No dia 12 de outubro de 2010 às 23:55 hora local (02:55 UTC), teve início o processo de retirada dos trabalhadores através da cápsula Fenix II. O resgate do primeiro, Florencio Ávalos, atingiu a superfície 16 minutos depois, ou seja, 13 de outubro de 2010 às 00:11 hora local (03:11 UTC).. E as 00:33 do dia 14 de outubro, Patricio Sepúlveda, o último socorrista voltou a superfície, encerrando assim, o maior resgate nesse tipo de salvamento no mundo.


Monumento em Rancagua, comemorando o resgate dos mineiros.

Fonte: Wikipédia


Tags: Acidente na Mina San José no Chile: Começa o resgate de 33 mineiros soterrados.






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 23.10

  • Dia da Aerofilatelia
  • Dia da Aviação e do Aviador
  • Dia de São Severino
  • Dia do Anjo Mumiah