Últimas notícias

Hoje na história

RSS
01 de novembro de 1512.

As pinturas de Michelangelo no teto da capela Sistina são exibidas ao público pela primeira vez

A Criação de Adão de Michelangelo.

A Capela Sistina (em latim: Sacellum Sixtinum; em italiano: Cappella Sistina) é uma capela situada no Palácio Apostólico, residência oficial do Papa na Cidade-Estado do Vaticano. É famosa pela sua arquitetura, inspirada no Templo de Salomão do Antigo Testamento, e sua decoração em afrescos, pintada pelos maiores artistas da Renascença, incluindo Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli.

A capela tem o seu nome em homenagem ao Papa Sisto IV, que restaurou a antiga Capela Magna, entre 1477 e 1480. Durante este período, uma equipe de pintores que incluiu Pietro Perugino, Sandro Botticelli e Domenico Ghirlandaio criaram uma série de painéis de afrescos que retratam a vida de Moisés e de Cristo, juntamente com retratos papais e da ancestralidade de Jesus. Estas pinturas foram concluídas em 1482, e em 15 de agosto de 1483, Sisto IV consagrou a primeira missa em honra a Nossa Senhora da Assunção.


Sisto IV, por Melozzo da Forlì.

Desde a época de Sisto IV, a capela serviu como um lugar tanto para religiosos, como funcionários para atividades papais. Hoje é o local onde se realiza o conclave, o processo pelo qual um novo Papa é escolhido.


A Criação de Adão
de Michelangelo.

Exibição ao público

Uma das obras de arte mais famosas do mundo era exibida ao público pela primeira vez, em 1º de novembro de 1512. O teto da Capela Sistina, com os épicos afrescos do artista renascentista Michelangelo Buonarroti estava pronto após quatro anos de trabalho.

A pintura é composta por nove painéis dedicados à história do mundo bíblico. O mais famoso deles, provavelmente, é "A Criação de Adão", em que Deus e Adão esticam os braços um em direção ao outro.


O Juízo Final, Michelangelo Buonarroti.

Em 1534, Michelangelo retornou à Capela Sistina para pintar "Juízo Final", na parede acima do altar, para o Papa Paulo III. Michelangelo seguiu trabalhando e morando em Roma até o dia de sua morte, no dia 18 de fevereiro de 1564.


Vista externa da Capela Sistina do alto da Basílica de São Pedro.

Fonte: Wikipédia


Tags: Papa, Vaticano, Igreja, Capela Sistina, Michelangelo






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 14.10

  • Dia de São Calisto I
  • Dia do Anjo Anauel
  • Dia Nacional da Pecuária