Últimas notícias

Hoje na história

RSS
08 de novembro de 2016.

Donald Trump, contrariando as pesquisas de intenção de voto, é eleito Presidente do EUA vencendo a favorita Hillary Clinton

Donald Trump e Hillary Clinton

A eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos foi realizada em uma terça-feira, 8 de novembro de 2016. Foi a 58ª eleição presidencial do país, que oficialmente elegeu o presidente e o vice-presidente dos Estados Unidos. O então presidente, Barack Obama, era inelegível para um terceiro mandato. Isso ocorre devido aos limites de prazo como líder da nação previstos na Vigésima Segunda Emenda da Constituição dos Estados Unidos. Donald Trump, o candidato republicano, foi o vencedor da eleição.

Aos 70 anos de idade, Trump se tornou o homem mais velho até então a ser eleito para um primeiro mandato como presidente dos Estados Unidos, passando Ronald Reagan que foi eleito aos 69 anos de idade em 1980. Junto com Bill Clinton e George W. Bush, Trump nasceu em 1946; esta foi a primeira vez que três presidentes nasceram no mesmo ano. Donald também foi o quinto presidente nascido no estado de Nova Iorque, junto com Martin Van Buren, Millard Fillmore, Theodore Roosevelt e Franklin D. Roosevelt; também foi o segundo presidente nascido na cidade de Nova Iorque, junto com Theodore Roosevelt. Trump também se juntou a James K. Polk em 1844, Woodrow Wilson em 1916 e Richard Nixon em 1968 como os presidentes que venceram uma eleição nacional sem conseguir a maioria dos votos em seus estados natais.

Trump se tornou ainda o quinto presidente eleito, junto com John Quincy Adams em 1824, Rutherford B. Hayes em 1876, Benjamin Harrison em 1888 e George W. Bush em 2000, a vencer a eleição apesar de ter perdido no voto popular geral, vencendo apenas no colégio eleitoral.

Resultados

A eleição foi realizada no dia 8 de novembro de 2016. Hillary Clinton deu seu voto no subúrbio de Nova York, enquanto Donald Trump votou em uma escola pública de Manhattan. Algumas pesquisas favoreciam inicialmente a candidata democrata Hillary Clinton. No entanto, após o fechamento das urnas e com os resultados aparecendo ao longo da noite, essas previsões acabaram se provando imprecisas quando o candidato republicano começou a apresentar bons resultados nos estados decisivos, especialmente na Flórida, em Ohio e na Carolina do Norte. Até mesmo em Wisconsin e Michigan, estados que foram previstos para uma vitória democrata, acabaram vencidos por Trump.

No dia 9 de novembro, às 3:00 da manhã no horário da costa leste dos Estados Unidos, Donald Trump garantiu mais de 270 votos dos 538 eleitores no Colégio Eleitoral, o suficiente para torná-lo o presidente eleito. Um assessor de Trump disse que Clinton fez uma ligação admitindo a derrota. Clinton pediu aos seus apoiantes para aceitar o resultado e esperar que Trump seja "um presidente de sucesso para todos os americanos." Em seu discurso de vitória Trump falou sobre cooperação dizendo que "é hora de nos juntar como um povo unido" e elogiou Clinton, a quem devia "uma grande dívida de gratidão por seus serviços prestados ao nosso país."

Donald Trump fez 62.984.825 dos votos, o equivalente a 46,09%, já Hillary Clinton obteve a maioria do voto popular, obtendo 65.853.516 votos, o equivalente a 48,18%.

Mesmo com esse resultado, Donald Trump foi eleito presidente pois obteve 304 votos no colégio eleitoral, enquanto Hillary Clinton conseguiu apenas 227 votos.

Interferência russa

Em 9 de dezembro de 2016, a Agência Central de Inteligência emitiu uma avaliação aos legisladores no Senado dos Estados Unidos, afirmando que uma entidade russa invadiu os e-mails do Comitê Nacional Democrata e de John Podesta para ajudar Donald Trump. O FBI concordou. O presidente Barack Obama ordenou um "inquérito completo" sobre essa possível intervenção. O Diretor da Inteligência Nacional James R. Clapper no início de janeiro de 2017 testemunhou ante um comitê do Senado que a intromissão da Rússia na campanha presidencial de 2016 foi além do hackeamento e incluiu desinformação e disseminação de notícias falsas, muitas vezes promovidas nas mídias sociais.

O presidente eleito Donald Trump, originalmente chamou o relatório fabricado e o Wikileaks negaram qualquer envolvimento das autoridades russas. Dias depois, Trump disse que poderia estar convencido do hacking russo "se houver uma apresentação unificada de provas do FBI e outras agências".

Vários senadores dos Estados Unidos - incluindo os republicanos John McCain, Richard Burr e Lindsey Graham - exigiram uma investigação do Congresso dos Estados Unidos. O Comitê de Inteligência do Senado anunciou o escopo de seu inquérito oficial em 13 de dezembro de 2016, em bases bipartidárias; o trabalho começou em 24 de janeiro de 2017.

Fonte: Wikipédia


Tags: Barack Obama, Hillary Clinton, Donald Trump, EUA, Estados Unidos, eleições presidenciais, eleições






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 09.12

  • Dia de Santa Joana Francisca de Chantal
  • Dia de Santa Leocádia
  • Dia do Alcoólico Recuperado
  • Dia do Cronista
  • Dia do Profissional da Culinária
  • Dia Internacional contra a Corrupção
  • Dia Nacional do Fonoaudiólogo