RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Hoje na história - É inaugurado em Paris o Museu do Louvre

Últimas notícias

Hoje na história

RSS
10 de Agosto de 1793.

É inaugurado em Paris o Museu do Louvre

O Museu do Louvre (em francês: Musée du Louvre)

O Museu do Louvre (em francês: Musée du Louvre), instalado no Palácio do Louvre, em Paris, é um dos maiores e mais famosos museus do mundo. Localiza-se no centro de Paris, entre o rio Sena e a Rue de Rival dos Champs-Élysées, e dá forma assim ao núcleo onde começa o Axe historique (Eixo histórico).

É onde se encontra a Mona Lisa, a Vitória de Samotrácia, a Vênus de Milo, enormes coleções de artefatos do Egito antigo, da civilização greco-romana, artes decorativas e aplicadas, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Ticiano, Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens, numa das maiores mostras do mundo da arte e cultura humanas. O museu abrange, portanto, oito mil anos da cultura e da civilização tanto do Oriente quanto do Ocidente.

O Louvre é gerido pelo estado francês através da Réunion des Musées Nationaux. É o museu mais visitado do mundo, recebendo 8,8 milhões de visitantes em 2011 e 9,7 milhões de pessoas em 2012.


Cour Carrée
do museu.

O edifício

O Palais du Louvre (Palácio do Louvre) é um antigo palácio Real da França, localizado em Paris, na margem direita do Sena. Fica entre os Jardins das Tulherias e a igreja de Saint-Germain l'Auxerrois. A suas origens remontam há quase um milênio atrás, sendo a sua história indissociável da de Paris. A sua estrutura tem evoluído por etapas desde o século XVI.

O Louvre, cujo nome derivou da palavra franca leovar ou leower, que significa lugar fortificado de acordo com o historiador francês Henri Sauval (1623-1676), foi a sede do poder na França até ao reinado de Luís XIV. Na época, este mudou-se para o Château de Versailles, em 1682, levando a encenação governamental consigo. O Louvre permaneceu como a sede formal do governo até ao final do Ancien Régime.

O Palácio do Louvre acolhe, atualmente, o Museu do Louvre, um dos mais ricos e famosos museus de arte do mundo.

A primeira fortaleza do Louvre, durante o reinado de Filipe II (1190), foi construído como uma fortaleza para defender Paris a oeste contra os ataques dos Vikings, num local chamado de Lupara, cuja etimologia é desconhecida. No entanto, uma hipótese amplamente admitida aproxima-a do temo latino lupus, o que deixa supor que o dito lugar seria habitado por lobos.

No século seguinte, Carlos V transformou-o num palácio, mas Francisco I e Henrique II o demoliram para construir um palácio real; as fundações da torre original da fortaleza estão sob a Salle des Cariatides (Sala das Cariátides). Mais tarde, reis como Luís XIII e Luís XIV também dariam contribuições notáveis para a feição do atual Palácio do Louvre, com a ampliação do Cour Carré e a criação da colunata de Perrault.


As fundações medievais ainda podem ser vistas no interior do museu.

As transformações nunca cessaram na sua história, e a antiga fortaleza militar medieval acabaria por se tornar um colossal complexo de prédios, hoje devotados inteiramente à cultura. Dentre as mais recentes e significativas mudanças, desde o lançamento do projeto "Grand Louvre" pelo presidente François Mitterrand, estão a transferência para outros locais de órgãos do governo que ainda funcionavam na ala norte, abrindo grandes espaços novos para exposição, e a construção da controversa pirâmide de vidro desenhada pelo arquiteto chinês Ieoh Ming Pei no centro do pátio do palácio, por onde se faz agora o acesso principal. O museu reorganizado reabriu em 30 de março de 1989.


A Pirâmide do Louvre, inaugurada em 1989.

Controvérsia da Pirâmide do Louvre

A construção da pirâmide provocou uma considerável controvérsia, porque muitas pessoas sentiram que o edifício futurista, parecia completamente fora de lugar em frente ao Museu do Louvre, com sua arquitetura clássica. Alguns detratores atribuíram-lhe como um complexo "faraônico" de Mitterrand. Outros, vieram para apreciar a justaposição de estilos e contrastantes de arquitetura, como uma fusão bem sucedida do velho e o novo, do clássico e o ultramoderno.

A Pirâmide principal é na verdade, apenas a maior das várias pirâmides de vidro que foram construídas perto do museu, incluindo, a pirâmide que aponta para baixo, La Pyramide Inversée que tem como função de uma claraboia/janela, em um centro comercial subterrâneo, em frente ao museu

Durante a fase de projeto, houve uma proposta que o projeto incluía uma torre sobre a pirâmide, para simplificar a lavagem da janela. Esta proposta foi eliminada por causa de oposições de Ieoh Ming Pei.

Fonte: Wikipédia


Tags: Museu do Louvre, Louvre, Museu, Pirâmide, Ieoh Ming Pei, François Mitterrand






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Comemoramos hoje - 16.08

  • Dia de São Estevão
  • Dia de São Roque
  • Dia do Anjo Elemiah
  • Dia do Filósofo