Últimas notícias

Hoje na história

RSS
02 de dezembro de 1851.

Napoleão III de França baixa decreto declarando a dissolução da Assembléia Legislativa e restabelecendo o sufrágio universal.


Charles Louis Napoléon Bonaparte (Nopoleão III) (Paris, 20 de abril de 1808 - Chislehurst, Kent, Inglaterra, 9 de janeiro de 1873), sobrinho do grande Napoleão Bonaparte (Napoleão I), foi presidente e posteriormente imperador da França (1852-1870).

Era o terceiro filho de Luís Bonaparte (1778-1846), rei da Holanda, e Hortênsia de Beauharnais (Hortense de Beauharnais), respectivamente, irmão e enteada de Napoleão Bonaparte.

Em 2 de dezembro de 1851, Napoleão III baixou um decreto declarando a dissolução da Assembléia Legislativa francesa. Em 20 de dezembro, procedeu a um plebiscito: 7.500.000 votos ratificaram o Golpe de Estado.

Luís Napoleão ganhou poderes para elaborar uma nova Constituição, que o transformou num cônsul, como o tio, dando-lhe poder ditatorial por dez anos, e restabeleceu o sufrágio universal, entre outras medidas.

Uma tentativa de insurreição republicana contra o Golpe de Estado irrompeu em Paris. O levante foi brutalmente esmagado pelo exército. Por ironia, Karl Marx, dirigente socialista, chamou o golpe de “18 de brumário” de Luís Bonaparte numa alusão segundo a qual o sobrinho procurou imitar o tio.

Tags: Eleições, Napoleão






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 07.12

  • Dia de Santo Ambrósio
  • Dia do Pastor Evangélico
  • Dia Internacional da Aviação Civil