Últimas notícias

Hoje na história

RSS
25 de janeiro de 1890.

Assinado o 'Tratado de Montevidéu', que solucionou a 'Questão de Palmas' entre o Brasil e a Argentina

Barão do Rio Branco, defensor da posição brasileira.

A Questão de Palmas, foi um contencioso em Relações Internacionais, entre os governos da Argentina e do Brasil, entre 1890 e 1895, que disputaram aquele território, hoje brasileiro.

História

A Argentina reivindicava a região Oeste dos atuais estados do Paraná e de Santa Catarina, pretendendo estabelecer as fronteiras pelos rios Chapecó e Chopim, supostamente com base no Tratado de Madri (1750). Pouco antes da proclamação da República do Brasil (1889), as chancelarias de ambos os países haviam acordado que o litígio seria solucionado por arbitramento.

Com a Proclamação da República do Brasil, Quintino Bocaiúva, Ministro das Relações Exteriores do Governo Provisório, assinou o Tratado de Montevidéu em 25 de janeiro de 1890, que dividia a região entre ambos os países.

Considerando que o diplomata extrapolou as suas atribuições, tendo feito excessivas concessões territoriais, o Congresso Nacional do Brasil não ratificou os termos do Tratado (1891), e a questão foi submetida ao arbitramento do presidente norte-americano, Grover Cleveland (1893–1897), cujo laudo foi inteiramente favorável ao Brasil (5 de fevereiro de 1895), definindo-se as fronteiras pelos rios Peperi-Guaçu e Santo Antônio. A cidade de Clevelândia, no estado do Paraná, localizada na área do litígio, teve o nome dado em homenagem ao presidente norte-americano.

Estreou como advogado do Brasil, a partir de 1893, José Maria da Silva Paranhos Júnior, Barão do Rio Branco, escolhido pelo presidente Floriano Peixoto (1891–1894) para substituir o Barão Aguiar de Andrade, falecido no desenrolar da questão. Rio Branco apresentou ao presidente Cleveland uma exposição, acompanhada de valiosa documentação, reunida em seis volumes: A questão de limites entre o Brasil e a República Argentina (1894). A solução desta arbitragem só seria obtida quando o Chanceler do Brasil era o General Dionísio Evangelista de Castro Cerqueira o qual também cedeu nome a um município brasileiro, em Santa Catarina. Esta missão contou com a secretaria de Domingos Olímpio, que durante algum tempo teve de residir nos Estados Unidos.

Fonte: Wikipédia


Tags: Tratado, Palmas, Tratado de Montevidéu, Questão de Palmas, Barão do Rio Branco






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 17.08

  • Dia da Festa de Obaluaiê
  • Dia de São Jacinto
  • Dia do Anjo Mahasiah
  • Dia do Patrimônio Histórico