RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Notícias - Eletrobrás não cumprirá meta de superávit de 2009

Últimas notícias

Notícias

RSS
10.12.2009 | Economia

Eletrobrás não cumprirá meta de superávit de 2009

RIO DE JANEIRO - A Eletrobrás não vai conseguir cumprir sua meta de participação no superávit primário do governo em 2009, de 1,6 bilhão de reais, informou o diretor financeiro e de Relações com investidores da estatal, Astrogildo Quental.

A holding estatal deseja ser excluída do cálculo do superávit primário, mas Quental disse que isso não ocorrerá no ano que vem como a empresa gostaria.

Segundo o executivo, a empresa ainda estuda alternativas para o pagamento dos dividendos retidos no passado, como o parcelamento em cinco anos da dívida ou a troca da dívida por ações com os acionistas minoritários.

A questão dos dividendos será equacionada de qualquer jeito em 2010, não sei se será pago em 2010, mas será equacionada, disse Quental à Reuters nesta quarta-feira, após uma reunião em Brasília sobre o assunto.

O executivo explicou que este ano, por conta de investimentos e do pagamento de dividendos referentes a 2008, a contribuição da empresa para o superávit primário do governo deve ficar entre 30 e 40 por cento abaixo do esperado.

Ainda temos que esperar dezembro, que é o mês que mais tem faturas, mas vamos fechar abaixo da meta, afirmou, destacando que a Eletrobrás representa muito pouco nas contas do governo.

Quental avaliou que apesar de não ter conseguido retirar a empresa do superávit de 2010, a exemplo do que já ocorreu com a Petrobras, a perspectiva de sair em 2011 é maior.

Queremos sair (do superávit), mas não deu para incluir na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentária) de 2010, só vai agora em 2011, previu.

DIVIDENDOS

A Eletrobrás reteve dividendos nas décadas de 1970 e 80 para realizar investimentos. O valor atualizado da dívida com os acionistas está em torno de 10 bilhões de reais, sendo 2 bilhões de reais referentes à parcela dos minoritários.

O pagamento do acionista majoritário (União) entra no Tesouro e fica tudo bem, mas do minoritário entra como déficit. Estamos estudando uma forma de quitar esses dividendos independentemente de a empresa sair do superávit, explicou.

Ainda no campo das possibilidades, ganha força a proposta de parcelamento dos dividendos devidos em cinco anos, para minimizar o problema do superávit, ou a troca da dívida por ações com os minoritários.

Podemos dar a possibilidade dele (minoritário) trocar por ações novas da empresa, afirmou o executivo.

O Tesouro Nacional e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) possuem 80 por cento do capital da holding do setor elétrico. O restante está no mercado.

Na Bovespa, as ações preferenciais da companhia subiam 2,45 por cento às 16h10, para 35,55 reais, depois que a empresa divulgou comunicado ao mercado revelando o firme propósito de resolver esta pendência (dividendos) o mais breve possível, no exercício de 2010.

Resolver não quer dizer que vai pagar, mas a solução sai em 2010, garantiu Quental.

Por Denise Luna

Fonte: Reuters

Tags: Eletrobrás, superávit primário





Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

Comemoramos hoje - 24.01

  • Data Alusiva ao 1º Fórum Social Mundial - Porto Alegre
  • Dia de de São Paulo
  • Dia do Carteiro
  • Dia dos Telégrafos