RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Notícias - TCU aprova edital de concessão de aeroportos, mas quer elevar valor de outorga

Últimas notícias

Notícias

RSS
08.12.2011 | Economia

TCU aprova edital de concessão de aeroportos, mas quer elevar valor de outorga

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira (7) o lançamento de edital para concessão de exploração privada dos aeroportos de Guarulhos, Brasília e Viracopos. No entanto, a corte entendeu que algumas adaptações ainda precisam ser feitas para garantir que o regime não prejudique os interesses públicos. Um dos itens a ser alterado é o valor de outorga.

De acordo com o TCU, o governo superestimou os investimentos que deveriam ser feitos nos aeroportos, o que fez o valor de outorga cair. Em Guarulhos, por exemplo, o TCU determinou que o valor mínimo da outorga deve subir de R$ 2,29 bilhões para R$ 3,8 bilhões, um aumento de 66,3%.

Em Campinas, o valor calculado pela equipe técnica do TCU subiu de R$ 521 milhões para R$ 1,73 bilhão (234% de ajuste). Já em Brasília, o reajuste é o maior (907%) e o valor mínimo de outorga estabelecido em R$ 75,5 milhões deve passar para R$ 761 milhões.

O TCU também pede uma atualização do regime tarifário proposto pela Anac. A ideia é garantir mais efetividade na fórmula de reversão de ganhos de eficiência e de produtividade em favor dos usuários dos aeroportos. “Há necessidade de adequação da forma de reajuste anunciada pela Anac. O contrato deverá prever outros mecanismos para garantir a modicidade tarifária e o equilibrio na concessão”, disse Aroldo Cedraz.

De acordo com o relator, o reajuste das tarifas deverá ocorrer segundo a combinação do nível de serviço prestado pela concessionária, calculado a partir de critérios objetivos, com pesquisas de satisfação com os passageiros.

Cedraz também defendeu que haja especificações mínimas para os projetos de obras e aquisições de equipamentos, compatíveis com o padrão de qualidade adotado nas estimativas do estudo de viabilidade, contendo área, padrão de acabamento e qualidade dos materiais.

Segundo o relator, sem o detalhamento de obras, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) não terá como exigir qualidade das edificações a serem construídas. “Características como materiais, sua durabilidade, desempenho energético e custo de manutenção devem estar refletidos no plano de exploração aeroportuária”.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deverá lançar o edital na semana que vem. Os leilões devem ocorrer no prazo mínimo de 45 dias após o lançamento do edital.

O texto foi alterado para acréscimo de informações.

Por Débora Zampier, repórter da Agência Brasil

Edição: Rivadavia Severo

Fonte: Agência Brasil

 


Tags: Economia, TCU, aeroportos, aviação civil, concessão, privatização, transporte, transporte aéreo, valor de outorga





Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

notícias Relacionadas

Comemoramos hoje - 19.07

  • Dia da Caridade
  • Dia de São ímaco (Papa)
  • Dia de São Símaco
  • Dia do Anjo Vehuel
  • Dia Nacional do Futebol