RicardoOrlandini.net - Informa e faz pensar - Notícias - Após exclusão de Lula, aliados de Haddad se apressam para apresentá-lo como candidato

Últimas notícias

Notícias

RSS
03.09.2018 | Eleições

Após exclusão de Lula, aliados de Haddad se apressam para apresentá-lo como candidato

Com a inelegibilidade de Lula, Fernando Haddad aparece como principal candidato potencial para representar o PT na corrida presidencial. REUTERS/Adriano Machado

Após TSE confirmar inelegibilidade de Lula na corrida presidencial, o Partido dos Trabalhadores (PT) discute a partir deste domingo (1°) estratégias para substituto que herda votos do ex-presidente. Fernando Haddad aparece como o principal nome para representar a legenda no dia 7 de outubro.

Raquel Miura, correspondente da RFI em Brasília

Com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apoiadores de Fernando Haddad defendem que é hora de deixar claro para o eleitor que o ex-prefeito de São Paulo é o nome do PT nessas eleições. Numa campanha em que o tempo de propaganda será menor, quanto antes a troca for feita, mais chances tem Haddad de se tornar conhecido e de herdar os votos, avaliam alguns petistas.

Porém essa estratégia ainda não é consenso no partido de Lula. Animados com as últimas pesquisas de Datafolha que deram ao ex-presidente quase 40% das intenções de voto, e com o voto vencido do ministro Edson Fachin na corte eleitoral, uma ala ainda avalia que dá para esticar um pouco mais a corda. Eles falam numa transição, insistem no discurso em torno de Lula e apresentam Haddad como seu mensageiro. “Nós vamos recorrer a todas as instâncias judiciais para manter Lula na disputa. E enquanto houver recurso, a lei eleitoral assegura que ex-presidente continua candidato”, afirmou a presidente do PT, Gleisi Hoffman.

Por 6 a 1, o tribunal disse que Lula, condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro, está enquadrado na Lei da Ficha Limpa e que o Comitê de Direitos Humanos da ONU não tem poderes para suspender essa condição de inelegibilidade do petista.

Dez dias para apresentar

O TSE deu prazo de dez dias para que o PT apresente um substituto e proibiu Lula de aparecer como candidato nos programas. O ex-presidente terá que se enquadrar no limite destinado a apoiadores e cabos eleitorais, e sua exposição não poderá ultrapassar de 25% da programação do partido.

No primeiro programa deste sábado (31), Lula foi o foco e apareceu com um discurso de que a população vivia bem melhor durante sua gestão. Haddad foi apresentado como a pessoa encarregada de percorrer o país em nome do ex-presidente.

Para aliados de Haddad, manter o discurso duplo, focando em Lula e no ex-prefeito ao mesmo tempo, pode confundir o eleitor. Mas para outros no partido, essa tática é a grande chance de Haddad no pleito. A avaliação é de que o primeiro grupo ganhou força com a decisão do TSE. Porém, como prova de que Lula está fora, mas ainda dita os rumos, alguns petistas vão até Curitiba conversar com o ex-presidente, para definir os próximos passos.

Ex-ministro de Lula e adversário do partido na disputa nacional, Ciro Gomes fez campanha neste sábado justamente em Curitiba, onde o líder petista está preso. Ele lamentou a situação do ex-presidente, mas diz que o cenário fica mais claro. “Por mais que se deteste o Lula em alguns setores e se idolatre em outros, é um trauma que um dos principais líderes do país esteja impedido de participar do processo eleitoral”, disse Ciro. “Ao menos a decisão do TSE não foi em cima da hora. E o eleitor agora pode olhar o debate com mais clareza”.

Fonte: Rádio França Internacional


Tags: Eleições 2018, Lula, corrupção, Fernando Haddad, PT, Bolsonaro





Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Datas anteriores:

notícias Relacionadas

Comemoramos hoje - 25.05

  • Dia da Costureira
  • Dia da Liberdade de Impostos
  • Dia de Santa Maria Madalena de Pazzi
  • Dia de São Gregório VII
  • Dia do Industrial e da Indústria
  • Dia do Massagista
  • Dia do Orgulho Nerd
  • Dia do Trabalhador Rural
  • Dia Nacional da Adoção