Últimas notícias

Colunistas

RSS
Brasmerda. Meu País.

Carlos Mello

04.02.2015

Brasmerda. Meu País.

Se alguém for muito sensível com opiniões fora do padrão politicamente correto, não prossiga. Pare aqui e busque alguma mais ao seu gosto, porque a minha indignação com a situação desta republiqueta me impede de seguir o ensinado nas cartilhas estatais.

Atualmente está sendo muito ruim viver num país indo ladeira abaixo, onde quem é medianamente informado tem vergonha de ser brasileiro.

O aumento dos combustíveis, em percentuais em torno de 17% (de R$ 3,00 para 3,50), que equivale ao ganho na poupança, incluindo juros e correção, de 17 meses, é um escárnio, um verdadeiro bofetão na cara dos brasileiros, que aceitam bovinamente.

É um fato inédito num planeta em que o preço do petróleo está em baixa.

E pior: Tem quem apoie a existência desta Estatal e ainda administrada por um governo dominado pela corrupção.

Estes malditos políticos do governo sempre usaram como desculpa o preço internacional do petróleo para aumentos de combustíveis, e agora, com o preço internacional baixando, eles, sem nenhuma explicação plausível (até porque não existe alguma), ao contrário do que acontece EM TODO PLANETA, eles aumentam.

Este é o preço da corrupção.

Quando o petróleo ficou anos em torno de US$ 100 o barril, ainda assim o preço nunca baixou só aumentou. E agora que está em US$ 50 aumentam o preço da gasolina. Está claro que o governo petista resolveu que a população otária, como sempre, pague o que foi roubado através de aumento de impostos como PIS e Confins, que atingiram os combustíveis

E vai piorar: A partir de Março o desgoverno vai AUMENTAR a “Cide”. É só esperar.

Só por isto, se não fossemos um povo tão acovardado e desarmado, já seria motivo suficiente para acontecer uma revolução. Mas uma de verdade, não a que os milicos fizeram há quarenta anos que não revolucionou nada, só tiveram o mérito de não deixar isto aqui virar um cantão comunista, que seria pior que a ditadura imposta.

Esta república bananeira, que tem uma corrupção proporcional ao seu tamanho, infelizmente, não existe mais salvação para ela, estamos num caminho sem volta.

Sinto bastante em dizer isto, mas a realidade de se ter um povo, em sua grande maioria, abestalhado, inculto, feio, recalcado e fácil de ser enganado por populistas, que não sabe usar as palavras “por favor”, “obrigado”, “bom dia”, que não se desculpa ao esbarrar em alguém, que acha normal chegar atrasado, merece mesmo ficar satisfeito usando o bordão decorado “eu amo meu Brasil” e se contentar com o trio Carnaval-Cerveja-Futebol.

O teste final é se alguma vez o leitor teve a oportunidade de visitar qualquer país de primeiro mundo e não sentiu vontade de ficar por lá, então teu lugar é isto aqui mesmo. És um brasileiro típico.

Mas quem raciocina sabe que temos nenhuma chance de sair disto. A tendência é piorar, e piorar bastante, é só olhar os sinais, que são:

- Os políticos reajustam seus próprios salários, por isto nenhum deputado federal sai com menos de R$ 80.000,00 no contracheque mensal. Em detrimento de classes muito mais úteis, como professores e técnicos.

- Colocam para administrar uma enorme e dispendiosa empresa estatal como a Petrobras, uma mulher que conseguiu quebrar uma lojinha de R$ 1,99 e depois assentam a mesma na presidência na nação. Essa incompetente, se fosse na iniciativa privada, não seria aprovada nem para uma portaria. A única “competência” demonstrada foi ser indicada por um líder sindical analfabeto e populista.

Isto acontece porque não existe qualquer exigência ou prova de capacidade para exercer algum cargo público, somente indicação política. Diferente do que se exige até para garis.

- Temos que sustentar uma federação que só serve para explorar os Estados, cuja existência seria completamente desnecessária.

- Democracia é obedecida somente quando interessa. A população, apesar de abestalhada, votou contra o desarmamento e assim mesmo o governo simplesmente ignorou o resultado, empurrando o povo desprotegido para uma eliminação pela bandidagem, onde se fica feliz em não ser morto na volta para casa todos os dias.

- Completa desproporcionalidade eleitoral. O voto de um acreano pode valer até cem vezes o de um paulista.

- Um País onde todos os dias aparecem, nos meios de comunicação, roubos e falcatruas dos donos do poder e mesmo assim o governo descaradamente defende seu controle da mídia, para esconder o que não interessa.

- Sindicalistas, altos funcionários públicos e políticos privatizaram os cofres públicos de onde esbanjam privilégios. Igual eram as monarquias absolutistas.

- Despejam uma enorme quantidade de dinheiro público para partidos, aprovados pelos mesmos políticos que vivem deles.
- Estelionato eleitoral é o normal em TODOS os níveis de governo.

A lista é enorme ... Paro aqui para não virar o muro das lamentações.

Mas fica claro que, aos poucos, estamos piorando cada vez mais, e assim somente, talvez, uma guerra civil para acabar com TODOS os políticos populistas e seus apoiadores e iniciar tudo de novo com vários Estados independentes e fora desta Federação corrupta e exploradora, que é sustentada por um modelo centrífugo perverso, onde o poder vem do centro para as bordas, e os recursos seguem o inverso, criando uma sujeição regrada à corrupção. Infelizmente seria a única chance.

Senão a alternativa é fugir daqui, por isto admiro e invejo os que foram fazer suas vidas em outros países, nem todos se dão bem, mas mesmo assim pouquíssimos retornam. Só em saírem e tentarem já é uma atitude de causar respeito e admiração.

Isto aqui deveria ter um pouco de decência e trocar de nome, de Brasil para Brasmerda.

Assim existiria coerência, pelo menos no nome.


Tags: Carlos Mello, artigo


Carlos Mello é formado em Economia pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.

Email: carlosmello@ufrgs.br
Telefone: (51) 99113-2232




Opinião do internauta

  • Sergio Cabral (04.02.2015 | 14.50)
    O que esperar de um povo que tem como seus heróis e exemplos os BBB's, Lulas, Romários, Tiriricas e cia ?
  • Alberto Muller (04.02.2015 | 11.37)
    Brasmerda foi ótimo. É bom ler uma página onde está o que gostaríamos de gritar nas ruas, onde falsos protestos se revoltam por vinte centavos e somem quando são bilhões roubados pelo seus amigos e depois chama esse povo de M... para pagar a conta.
  • Celso (04.02.2015 | 08.36)
    Parabéns por retratar tão bem a triste sina desse povo bovino nessa BRASMERDA.
  • Resposta do Colunista:

    Grande amigo Sergio.

    Realmente tá muito difícil viver num país sem perspectivas. Aliás, de péssimas perspectivas.

    Estou conversando com a esposa para vendermos nossas coisas e irmos embora para assistirmos de fora essa queda.

    Abração e obrigado pela participação

  • Resposta do Colunista:

    Alberto, é muito triste fazer parte de um povo que cresceu somente em quantidade, em qualidade estamos indo para a idade da pedra.

    A burrice está de mãos dadas com a esperteza da corrupção e incapacidade do governo central opressor.

    Assim não está difícil. Está impossível.

    Obrigado pela participação.

  • Resposta do Colunista:

    Obrigado Celso.

    Mas é muita indignação assistir isto aqui desabando de tanta corrupção e o povão abestalhado quieto e, pior, ainda existir uma parcela esquerdistóide ignorante e desinformada aplaudindo.

Deixe sua opinião

colunas anteriores

Comemoramos hoje - 23.09

  • Dia de São Lino
  • Dia do Anjo Mikael
  • Dia do Soldador
  • Dia Interamericano de Limpeza e Cidadania
  • Início da Primavera