Últimas notícias

Hoje na história

RSS
23 de fevereiro de 1903.

Cuba arrenda para os EUA a baia de Guantánamo, para a construção de uma base naval

Guantánamo e a base americana de Guantánamo Bay

A baía de Guantánamo localiza-se ao sul da ilha de Cuba e possui uma área de 116 km².

A baía foi chamada de Guantánamo por seus habitantes originais, o Taínos. Cristóvão Colombo desembarcou na baía em 1494, nomeando-a de Puerto Grande. Quando os colonizadores espanhóis tomaram o controle de Cuba, a baía se tornou um porto vital no lado sul da ilha.

A Base Naval da Baía de Guantánamo (em inglês Guantanamo Bay Naval Base, também referido como GTMO, que é o código do campo de pouso local) ocupa cerca de 117 km² da costa da República de Cuba (na província de Guantánamo). Esta base naval norte-americana, apesar de ter sido arrendada em 23 de fevereiro de 1903 aos Estados Unidos da América por um acordo entre os dois países (assinado pelo então presidente dos Estados Unidos, Theodore Roosevelt, e o presidente de Cuba, Tomás Estrada Palma, a ocupação foi estabelecida em 1898 durante a Guerra Hispano-Americana pela marinha estadunidense.

Durante esse conflito, a frota da Marinha EUA precisava abrigo da temporada de furacões no verão. Eles escolheram Guantánamo por causa de seu excelente porto. Marines norte-americanos desembarcaram com o apoio naval em 1898, invadindo a Baía de Guantánamo.


Fuzileiros navais hasteando a bandeira norte-americana sobre na Baía de Guantánamo em 1898 (US Marine Corps)

A baía foi arrendada de forma perpétua pelos Estados Unidos como área de mineração e estação naval em 23 de fevereiro de 1903, em troca do pagamento de 2.000 moedas de ouro por ano até 1934 quando o valor foi ajustado para corresponder ao valor de ouro em dólares. Em 1974 esse valor foi ajustado para US$ 4.085 por ano.


Mapa de Base Naval de Guantánamo EUA mostrando seus limites aproximados.

Prisão de Guantánamo

Desde 2001, os Estados Unidos utilizam a referida base (Prisão de Guantánamo) para deter prisioneiros terroristas ou, como o governo estadunidense os chama, "combatentes inimigos", esquivando-se, assim, dos direitos garantidos pelas Convenções de Genebra (tratados assinados entre 1864 e 1949).

Os números de Guantánamo, de acordo com fontes relacionadas a direitos humanos e constitucionais, chega a cerca de 660 prisioneiros vindos de 43 diferentes países (sendo, em sua maioria, do Afeganistão e Iraque). Além disso, a ONG Centro para os Direitos Constitucionais informa que existem presos com idades que variam de 13 a 80 anos.

Fonte: Wikipédia


Tags: Guantánamo, Cuba, Base Naval de Guantánamo, Prisão de Guantánamo






Opinião do internauta

Deixe sua opinião

Hoje na história relacionadas

Comemoramos hoje - 02.03

  • Dia de Santa Inês de Praga
  • Dia do Anjo Poiel
  • Dia Mundial da Oração (1ª Sexta-feira do mês)
  • Dia Nacional do Turismo